Mini-Reviews TV TV

Lucifer – Season Finale – 5ª Temporada

Lucifer season finale

PODE CONTER SPOILERS DE LUCIFER!!!

O resgate de Lucifer pela Netflix, pouco tempo depois do seu cancelamento pela FOX, foi algo que se possa assemelhar a um milagre para os fãs. Ainda que mantivesse a fórmula que as três primeiras temporadas estabeleceram, com isto veio um foco renovado não só nas várias personagens que habitam esta série, mas também na clara expansão da sua mitologia. É uma fórmula que deu origem a uma quarta temporada deveras sólida, algo que se manteve consistente durante a primeira parte desta quinta temporada, lançada em Agosto do ano passado. Pois bem, a espera finalmente terminou, com esta temporada a ter a sua muito esperada conclusão!

Os eventos desta nova fornalha de episódios arrancam imediatamente após os eventos do episódio anterior, com Deus (Dennis Haysbert) finalmente a apresentar-se perante Lucifer, Michael (Tom Ellis) e Amenadiel (D.B. Woodside). Com esta nova chegada, chegam também novos problemas para Lucifer resolver, além de uma potencial mudança no status quo.

Lucifer season finale

O MELHOR:

Esta segunda parte de Lucifer mantém as forças exibidas na parte anterior, além de melhorar alguns aspetos em doses bem generosas.

Uma das incógnitas apresentadas no final anterior residia no impacto com a chegada de Deus, umas das figuras importantes da série, em carne e osso. E a sua chegada não desiludiu, trazendo ao de cima as velhas inseguranças exibidas por Lucifer durante o seu trajeto até à data, especialmente na forma como o seu crescimento perante um parente ausente o moldou como pessoa e como este se relaciona com as pessoas que se encontram à sua volta. No fim e ao cabo, esta é a temática principal desta segunda parte da temporada: família, a respetiva disfunção e, acima de tudo, a força de vontade de melhorar em todos os aspetos possíveis. Seja com Lucifer a tentar digerir todas as suas más experiências e tentar tornar-se numa pessoa melhor ou Amenadiel a estabelecer alguns paralelismos com o seu pai de forma a ele ser melhor nesse papel, a chegada de Deus na sua forma física trouxe um claro impacto para os seres celestiais da série.

Também ajuda quando Haysbert consegue ser bastante credível como Deus, especialmente pela sua postura mas também na sua linguagem. Embora um tanto ou quanto distante, é pelas interações com os seus filhos – e as suas experiências na Terra, o que dá azo a alguns momentos engraçados – é refrescante vermo-lo a abrir-se e a aceitar as suas próprias emoções ou reconhecer os seus próprios erros.

Lucifer season finale

Esta segunda parte da quinta temporada de Lucifer conseguiu provar-se como sendo a mais emocional até agora. Já tinha sido mencionado acima como a chegada de Deus afetou a Lucifer e Amenadiel, mas a grande maioria dos personagens secundários também tem direito a arcos concretos que os coloca em posições diferentes, desde Dan (Kevin Alejandro) e a sua perspetiva sobre a realidade dos conceitos de Céu e Inferno (além de protagonizar um dos melhores – e hilariantes – episódios da temporada), Maze (Lesley-Ann Brandt) e a demanda por uma alma, Linda (Rachael Harris) e o seu dilema maternal ou Ella (Aimee Garcia) a recuperar do trauma que atravessou durante a temporada anterior… Estas personagens ganham sempre algo de novo para introduzir nas suas vidas, e saem ainda mais enriquecidas do que antes.

Claro que, dentro de novos episódios, existem alguns episódios acabam por surtir melhor resultado do que outros. E embora, na sua grande maioria, os episódios em correspondam às expectativas, existem alguns que acabam por chamar mais a atenção. Inclui-se os episódios Bloody Celestial Karaoke Jam (o primeiro – e possivelmente único – episódio musical da série, ainda que tenha alguns momentos menos bons), Daniel Espinoza: Naked and AfraidA Little Harmless Stalking e os dois últimos episódios da temporada, que compõem os momentos mais dramaticamente fortes da temporada.

Lucifer season finale

O PIOR:

Por incrível que possa parecer, esta temporada de Lucifer ainda mantém alguns problemas bem vincados.

Torna-se mais do que patente que a série está no seu melhor quando investe nos trajetos pessoais das personagens. Dito isto, o conceito do “caso da semana” continua a ter os seus claros defeitos, no sentido de esta abordagem não fazer tanto sentido dentro do modelo televisivo da Netflix. Embora tenha alguns momentos bizarros – como assassinatos num parque de mini-golfe ou num oceanário – simplesmente não apresentam nada de relevante para a série. Creio, pessoalmente, que os escritores pensaram nisso nos episódios finais da temporada, mas o dano está feito.

Enquanto a maior parte das personagens ganha algo concreto para fazer ou apresentar – nem que seja durante um único episódio – o mesmo não se aplica a Chloe Decker (Lauren German), que fica praticamente estacionária durante o curso da temporada inteira, com esta apenas a ter algo “relevante” perto do final e que não faz completo sentido, considerando o que temos vindo a conhecer da personagem.

Já para não falar da expansão da mitologia da série que, embora seja bem-vinda, simplesmente não chega exatamente a lado nenhum, muito porque os escritores não conseguiram encontrar uma forma mais “natural” de apresentar os conceitos a que fomos apresentados desta feita.

Lucifer season finale

Ainda assim, Lucifer não deixa de ser uma série com um charme característico. Ainda que não seja uma série brilhante no seu todo, consegue entreter com o seu sentido de humor mordaz – incluindo uma “boca” à FOX numa instância. No geral, esta temporada revelou-se como sendo a mais emocional até à data, com a maior parte das personagens em encruzilhadas pessoais que nos fazem tecer um carinho ainda maior por elas.

Já é mais que certo e sabido, à data, que Lucifer terá direito a uma sexta – e última – temporada na Netflix. É tudo uma questão de saber quando é que chega.

Podem ler a nossa Mini-Review anterior da série aqui.

Estado da série: RENOVADA

0 80 100 1
80%
Average Rating

Quase um ano depois, a quinta temporada de Lucifer está de volta para uma nova fornada de episódios que se revelam ainda mais emocionantes que antes. Embora não sendo uma temporada brilhante, faz de tudo para conseguir entreter os fãs de todo o mundo.

  • 80%

Comments