Mini-Reviews TV TV

The Me You Can’t See – Series Finale – 1ª Temporada

The Me You Can't See Series Finale

CONTÉM SPOILERS DE THE ME YOU CAN’T SEE!

Desde a controversa entrevista de Oprah Winfrey com o Príncipe Harry de Inglaterra e a sua esposa Meghan Markle, que o mundo está sequioso por mais novidades sobre as alegações que foram ditas em câmara na mesma. A espera não foi longa e The Me You Can’t See é mais uma forma de monopolizar este escândalo da Família Real Britânica, ainda que com um pouco mais de conteúdo (e outros testemunhos não relacionados) à mistura. Oprah e o Príncipe Harry unem-se para uma série e entrevistas sobre doença mental e a forma como ela se comporta em nós em diversos contextos e nas consequências devastadoras que estas doenças causam nas nossas vidas. Proveniente da AppleTV+, The Me You Can’t See é um exercício ambíguo de televisão, onde o sensacionalismo pode dar asas a “disfarces” de boas intenções e que age como meio para expor um príncipe a tentar recuperar a fama após ter abandonado a sua família, e uma apresentadora que vê uma oportunidade de ouro para se manter a rainha da televisão.

The Me You Can't See Series Finale

O MELHOR:

Apesar de poder ser suscetível de muitas críticas árduas e de ambiguidades que são totalmente plausíveis depois da entrevista polémica do casal real, The Me You Can’t See não deixa de ter aspetos extremamente interessantes e, melhor do que isso, relevantes para o público no seu geral.

Com duas celebridades que estão atualmente na ribalta, The Me You Can’t See é uma exploração sentida de como as doenças mentais são parte integral da sociedade e que jamais devem ser ignoradas. Hoje em dia, todos nós sofremos disso e, sendo uma que sofre constantemente com depressão e ansiedade, The Me You Can’t See acaba por ser reconfortante, reforçando de que não sou o único a sofrer e que há toda uma parte de mim que consegue relacionar-se com os muitos intervenientes, seja por estar relacionado com traumas pessoais passados ou pela semelhança de outras circunstâncias que agravaram a situação. É um exercício de televisão que acaba por ter algum impacto pessoal e que explora com detalhe os problemas adjacentes e da importância de reconhecermos as doenças mentais como um vírus do século XXI.

Outra questão que The Me You Can’t See consegue fazer com habilidade, é utilizar figuras públicas e não-públicas para suportar os seus argumentos, diversificando a quantidade de histórias e revelando alguns acontecimentos pessoais chocantes da vida das personalidades, sendo que Lady Gaga acaba por ter um momento vulnerável que não deixará ninguém indiferente. Mas, há todo um misto de avaliação bizarro de The Me You Can’t See, porque é quase difícil de avaliar algo que não assenta na génese de série ou minissérie documental convencional… para além de algumas dúvidas da importância que este produto tem para as duas figuras que assumem as rédeas dos episódios.

The Me You Can't See Series Finale

O PIOR:

É difícil não nos conseguirmos desprender de uma ideia de que Oprah e Harry estão a fazer isto como se se tornasse uma chamada de atenção… como se quisessem justificar a importância da polémica entrevista em torno da saída de Harry e Meghan do Reino Unido.

Quer se seja cético ou apoiante do que Harry e Meghan fizeram, The Me You Can’t See acaba por perder muita da sua força precisamente por ser ainda muito cedo que cette entrevista foi feita, tornando a envolvência com este produto televisivo algo desconfortável. Para além disso, é notório o sensacionalismo em determinadas questões, como se esta fosse a plataforma para Oprah Winfrey mostrar o quanto é dedicada às questões sociais, perdendo um pouco o sentido de humildade e projetando uma imagem de “justiceira social” forçada e que quer obter mérito pelas suas boas ações. Isto pode parecer um pouco extremo, dada a importância de ajudar o próximo, mas utilizar um programa novo para enaltecer os seus feitos acaba por remover um pouco da forma com que conseguimos encarar esta magnata televisiva.

The Me You Can’t See caminha por uma linha muito ténue e o espectador percebe que, dentro do bom estudo (e da quantidade de intervenientes que fala abertamente sobre os seus problemas), há todo um golpe de marketing para que estes dois vultos sociais continuem a ser comentados e a alimentar mais teorias sobre o que se passa dentro das vidas de Harry e Meghan, agora que saíram das asas da Família Real. Toda a opinião que cada um tiver de The Me You Can’t See será exclusiva de cada um; quer se veja pelo lado mais positivo e envolvente da temática abordada, ou pelo lado mais manipulador e sensacionalista que, infelizmente, está patente nas intenções.

The Me You Can't See Series Finale

Estado da Série: TERMINADA

Leiam outras Mini-Reviews aqui.

0 54 100 1
54%
Average Rating

A nova colaboração do Príncipe Harry com Oprah Winfrey para a Apple é um exercício de televisão bizarro que, mesmo focando-se num tema extremamente relevante, não deixa de criar uma sensação desconfortável de um sensacionalismo básico e de uma procura de fama incansável.

  • 54%

Comments