Cinema Críticas

Crítica: The Dry (2020)

The Dry Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE THE DRY!

Aaron Falk regressa à sua terra natal na Austrália, após um homicídio que desconfia estar ligado ao aparente suicídio da sua paixão de adolescência, Ellie. Ao aliar-se às forças policiais, Aaron descobre algo que jamais pensaria na sua vida, ao mesmo tempo que tenta recuperar tempo perdido com algumas das figuras marcantes do seu passado. The Dry é escrito e realizado por Robert Connelly e é protagonizado por Eric Bana, que se tem mantido um pouco distante de Hollywood. É um thriller extremamente bem filmado, com a capacidade de nos fazer refletir sobre o que deixamos para trás nas nossas vidas e de como a Austrália continua a estar sob um efeito estufa problemático para o ambiente e para as populações que habitam no país.

The Dry Critica de Cinema

Não é à toda que Connolly nos transporta para uma época de seca árida no continente australiano. É quase como uma metáfora para a vida do protagonista, que é forçado a reviver uma época tenebrosa da sua vida, procurando respostas para perguntas há muito preservadas pelo tempo. É quase como que a paisagem de antigamente se vai degradando pela ausência de chuva, tornando-se árida, tal como a vida de Aaron. Bana é formidável e consegue cativar-nos ao longo da duração do filme, para além de uma realização e argumento que entram numa simbiose e proporcionam um thriller dramático intenso e polvilhado de personagens misteriosas, contribuindo para um serão cinematográfico cativante. No entanto, é preciso ter em conta que a fórmula continua a ser a mesma e The Dry acaba por não conseguir reunir elementos suficientes para marcar pela diferença. Não deixa de ter componentes interessantes e que apelam a um público generalizado, mas é um produto que dificilmente irá ficar nas memórias de quem o vê.

Apesar de Connolly apostar no desenvolvimento das personagens de uma forma aprazível, a escassez de uma distinção artística de demais obras do género faz com que The Dry acabe por não conseguir ascender a um nível superior. É sem dúvida um filme recomendável, com um enredo substancial e com twists que entretém em doses comedidas, apesar de ser empanturrado com flashbacks muitas vezes desnecessários. The Dry acaba por tirar proveito da prestação de Bana e dos restantes atores (claro que nem todos são exímios) para elevar um pouco a sua história algo comum e ganha por criar uma comparação direta entre o protagonista com a natureza que o envolve. Mas ainda assim, é um tratamento que podia ter ido um pouco mais além se não se expusesse de forma tão óbvia e Connolly apostasse numa abordagem não tão linear daquilo que vai desenvolvendo durante o filme.

The Dry Critica de Cinema

Portanto, The Dry é um filme que conta com um regresso em muito boa forma de Eric Bana e que tem um ambiente envolvente, juntamente com um mistério que nos deixa investidos, mas que acaba por não conseguir elevar-se a algo mais quando tinha potencial para o fazer. Ainda assim, é um exercício de cinema que merece ser visto e que irá agradar a uma vasta comunidade de fãs que procuram por um thriller de suspense que tem twists suficientes para nos deixar investidos na sua duração.

Leiam outras Críticas aqui.

Título: A Seca

Título Original: The Dry

Realização: Robert Connolly

Elenco: Eric Bana, Genevieve O’Reilly, Martin Dingle Wall, Keir O’Donnell, Bruce Spence, James Frecheville, Matt Nable.

Duração: 117 min.

Trailer | The Dry

Comments