Mini-Reviews TV TV

The Nevers – Midseason Finale – 1ª Temporada

The Nevers

CONTÉM SPOILERS DE THE NEVERS!

“You have enemies you don’t know about yet.”

Joss Whedon e a HBO apresentam – The Nevers, o novo drama épico de ficção científica e fantasia, ambientado na Era Vitoriana e que trata de como o mundo mudou quando umas luzes brilhantes apareceram no céu e algumas pessoas, principalmente mulheres, desenvolveram habilidades incomuns.

Após uma guerra entre serviços de streaming, incluindo a Netflix, foi anunciado em 2018 que a HBO avançaria com a produção do novo projeto de Joss Whedon. Whedon que atuaria como showrunner, realizador, escritor e produtor executivo da série explicou na Comic-Con de 2018 que o título da série, The Nevers, é uma evocação à estranheza daqueles que ganharam habilidades não naturais. Muitos acham que as pessoas que fogem à ordem natural, por serem diferentes não têm o direito a existir, mas Whedon afirmou que a série seguiria um sentimento de pegar em algo negativo e usá-lo como um emblema de honra – na série vemos isso quando as Touched começam a ser marcadas de forma muito semelhante aos judeus na altura da 2ª Guerra Mundial.

The Nevers

A série produzida pela HBO e pela Mutant Enemy Productions conta com produtores executivos incluindo Whedon, Philippa Goslett, Doug Petrie, Jane Espenson, Ilene S. Landress e Bernadette Caulfield. Espenson e Petrie trabalharam anteriormente com Whedon na amada série cult, Buffy the Vampire Slayer, e serviram também como escritores. A série estreou a 11 de abril de 2021, e a primeira temporada consistirá em 12 episódios, divididos em duas partes de seis episódios.

O nome de Joss Whedon atualmente não é associado às melhores notícias, e cada vez são mais as acusações de assédio no trabalho que surgem relacionados com o realizador. Talvez esta tenha já sido uma das razões que o levou a afastar-se da série em 2020, quando afirmou oficialmente que a pandemia do novo coronavírus lhe provocou um grande desgaste e como consequência deixaria de ser o showrunner de The Nevers, tendo as rédeas passado para a argumentista britânica Philippa Goslett.

A maioria das filmagens foi realizada em Londres, tendo também ocorrido algumas cenas em Oxfordshire. Quanto ao elenco temos um elevadíssimo número de personagens trazidos à vida por estrelas como: Laura Donnelly (Outlander) e Ann Skelly (Vikings) como as protagonistas Amalia True e Penance Adair, respetivamente; Amy Manson (Once Upon a Time) a interpretar Maladie; Zackary Momoh (Harriet) no papel de Doctor Horatio Cousens; Olivia Williams (Counterpart) como Lavinia Bidlow; James Norton (Little Women) como Hugo Swann; Tom Riley (Da Vinci’s Demons) como Augustus “Augie” Bidlow; Pip Torrens (Preacher) no papel do Lord Gilbert Massen; Nick Frost (Into the Badlands) a fazer de The Beggar King; e Claudia Black (Final Space) a interpretar Zephyr.

The Nevers

O MELHOR:

Independentemente da pessoa, o trabalho de Whedon fala por ele e desde Buffy the Vampire Slayer, Angel, Firefly, Serenity, Avengers, Avengers: Age of Ultron, Agents of S.H.I.E.L.D., entre outros, o nome de Joss Whedon já está gravado no hall of fame da ficção e fantasia do grande e pequeno ecrã. Por isso logo à partida a expectativa era elevada para a série.

The Nevers evoca-nos memórias de um grande leque de histórias anteriores, numa mistura única que torna a série tão peculiar. Temos o ambiente Vitoriano a recordar-nos de Penny Dreadful ou de Pride and Prejudice, sendo até mais chegado ao filme Pride and Prejudice and Zombies, devido ao elemento de fantasia. O grupo de misfits das Touched, com poderes e reunidas num orfanato, também nos faz logo lembrar dos X-Men. As personagens femininas com carácter forte como Amalia, Penance e até mesmo Maladie levam-nos imediatamente a Buffy. E, nesta fusão, podemos ainda acrescentar The Expanse ou Battlestar Galactica.

Um outro ponto forte da série é que a demonstração do poder feminino e as personagens mulheres apresentadas são carismáticas e cativantes sem ser forçado, como se vê muitas vezes. Whedon, Espenson e Petrie já tinham demonstrado serem capazes de escrever com sucesso fortes personagens femininas e aqui voltam a comprová-lo.

A série demonstra assim uma criatividade gigante que é suportada por um trabalho de louvar quer no vestuário, nos cenários, nos efeitos especiais e na coreografia das cenas de ação, para além de uma sólida prestação do elenco com destaque para Laura Donnelly e Amy Manson.

The Nevers

O PIOR:

Se a originalidade da série e a presença de vários elementos é uma mais-valia da série, acaba também por ser o seu calcanhar de Aquiles. E nada o demonstra melhor do que o último episódio desta primeira parte da 1ª temporada. The Nevers entrega-nos algo diferente dentro de várias coisas a que já estamos habituados, o problema é que são tantos os plots, os twists, as personagens e as missões, que chega um momento que já não sabemos bem o que estamos a assistir.

“Waiting is only painful when you’re not doing anything else.”

The Nevers

The Nevers é uma ambiciosa fusão de vários elementos, cativando pela ação, a ficção científica, a fantasia, o feminismo e uma história muito rica. E que se, na segunda metade da 1ª temporada, conseguir-se focar e atar os múltiplos enredos terá a chave quase garantida para o sucesso.

Trailer | The Nevers

Estado da Série: STAND-BY

Leiam outras Mini-Reviews aqui.

0 70 100 1
70%
Average Rating

The Nevers é uma ambiciosa fusão de vários elementos, cativando pela ação, a ficção científica, a fantasia, o feminismo e uma história muito rica. E que se, na segunda metade da 1ª temporada, conseguir-se focar e atar os múltiplos enredos terá a chave quase garantida para o sucesso.

  • 70%

Comments