Cinema Críticas

Crítica: Initiation (2020)

Initiation Crítica de Cinema

PODE CONTER SPOILERS DE INITIATION!!!

Quer o queiramos admitir ou não, o subgénero do teen slasher é um dos mais populares e rentáveis do cinema. Foi a partir deste género que encontrámos alguns títulos icónicos como Scream ou, mais recentemente, Happy Death DayNo entanto, nem todos os títulos têm uma identidade vincada que justifiquem a sua visualização. Este Initiation, o filme de estreia de John Berardo, é um desses casos.

Numa noite, duas fraternidades da Universidade de Whiton, nos EUA, lançam uma festa de boas vindas aos caloiros, que termina com um possível caso de violência sexual entre uma caloira e um dos atletas promissores. As coisas acabam por piorar quando o dito atleta é encontrado morto, e enquanto mais corpos se amealham, também começam a chegar ao de cima alguns dos segredos mais obscuros dos estudantes, tal como do corpo docente.

Initiation Crítica de Cinema

As intenções de Berardo e dos guionistas são mais do que claras, colocando os temas de toxicidade masculina e violência sexual no centro das atenções, mascaradas pelos elementos já familiares – e ocasionalmente eficazes – dos teen slashers. Infelizmente, e apesar das intenções de abordar temáticas sensíveis e relevantes para os dias modernos, Initiation deixa bastante a desejar, em todos os campos possíveis.

Em termos narrativos, o filme toma uma postura segura e que segue as diretrizes já habituais deste subgénero. Não só mostra uma clara falta de criatividade a nível de argumento, mas o seu ritmo também é do mais lento que se possa imaginar. Os primeiros minutos servem para apresentar algumas das personagens centrais do filme – que não são flor que se cheire – para depois desencadear a primeira morte e as seguinte. A partir daqui, o filme “obriga-nos” a adivinhar quem será o rosto do assassino, e esse momento é arruinado por um plot twist que apareceu vindo no nada e sem qualquer tipo de build-up prévio. Irónico, visto que o filme apresenta alguns personagens que apresentam o perfil certo para esse tipo de desenlace.

Initiation Crítica de Cinema

Os atores em si também deixam imenso a desejar, entregando-nos performances desinspiradas ou, no pior dos casos, bastante forçadas nos momentos mais emocionais. Não que não houvesse potencial para algumas delas; a personagem de Isabella Gomez como a vítima de uma possível violência sexual poderia ter sido melhor explorada se o argumento não a reduzisse a um mero instrumento passageiro que pouco ou nada adiciona ao enredo.

E mesmo os elementos técnicos conseguem desiludir bastante, com um trabalho de câmara tão banal que consegue até arruinar alguns dos momentos com potencial para mais – especialmente aquele one-shot perto do findar do filme. E como um slasher, seria necessário a criação de um ambiente tenso, algo que o filme não consegue atingir, por mais que tente. Mesmo a banda-sonora, que consegue amealhar alguns pontos positivos mesmo nos filmes menos bons, acaba por ser mais do mesmo, no mínimo.

Em suma, Initiation podia ter sido um filme mais ousado e que conseguisse colocar alguns temas sociais pertinentes juntamente com os elementos vencedores do género slasher. Infelizmente, consegue ser um produto banal que nem para passar tempo consegue proporcionar.

Podem ler outras Críticas aqui.

Título: Initiation

Realização: John Berardo

Elenco: Isabella Gomez, Lindsay LaVanchy, Froy Gutierrez, Shireen Lai, Jon Huertas, Lochlyn Munro

Duração: 96 minutos

Trailer | Initiation

Comments