Cinema Críticas

Crítica: Here Are the Young Men (2020)

Here Are the Young Men Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE HERE ARE THE YOUNG MEN!

Matthew, Kearney e Rez são três adolescentes problemáticos de Dublin que, após presenciarem um acidente, começam a ter comportamentos desestabilizadores, entrando num mundo de drogas e violência que fica fora de controlo e começa a destruir as suas vidas. Here Are the Young Men é um produto irlandês, que conta com um elenco talentoso e se foca em questões delicadas sobre uma adolescência perigosa e sem regras, onde este trio carismático tenta ultrapassar os desafios do seu dia-a-dia com confortos momentâneos e que acabam por ter consequências diferentes para cada um. Escrito e realizado por Eion Macken, Here Are the Young Men é um filme que tem uma moral extremamente cativante, ainda que uma execução um pouco dispersa e que remove algum do impacto maior que podia conseguir no público.

Here Are the Young Men Critica de Cinema

No elenco principal temos Dean-Charles Chapman, que conhecemos de Game of Thrones e 1917, Finn Cole, das séries Peaky Blinders e Animal Kingdom, Ferdia Walsh-Peelo, do êxito Sing Street, e Anya Taylor-Joy, recentemente vencedora do Golden Globe por The Queen’s Gambit. Em papéis secundários, os veteranos Travis Fimmel, Conleth Hill, e uma breve aparição de Noomi Rapace, completam um círculo de luxo que contribui para uma viagem algo alucinante, mas substancial, ainda que as ambições de Macken deitem a perder a génese da história. Numa homenagem a clássicos focados na adolescência disruptiva, Here Are the Young Men claramente utiliza The Basketball Diaries e Kids para enaltecer o conteúdo da sua temática. No entanto, a sua estrutura artística acaba por dispersar e nunca transmitir segurança sobre o processo educativo de vermos histórias deste género.

As prestações são fabulosas no seu geral, com claro destaque para Finn Cole que continua a criar uma carreira de papéis exigentes e diversificados, sendo ele o elemento chave para despoletar uma série de emoções contrastantes no espectador. As questões morais da masculinidade tóxica são evidentes, e Macken utiliza uma palete de cores e tons que embelezam os processos da mente mais antagónicos de ambos os protagonistas Matthew e Kearney, ao passo que Rez acaba por ser negligenciado em diversos aspetos, tornando a personagem algo ornamental ao filme e sem um desenvolvimento forte e que o torne essencial aos olhos do público. Ainda que seja sempre carismática, Taylor-Joy sofre do mesmo problema, sendo manobrada como um mecanismo suave de alimentar as muitas transgressões violentas dos rapazes que lideram a história.

Here Are the Young Men Critica de Cinema

Embora com uma mensagem forte, Here Are the Young Men não consegue lidar com as muitas apresentações que faz para ilustrar o estado mental débil das suas personagens e dispara para todo o lado em abordagens artísticas que não são fluidas e carecem de uma contextualização que nos faça sentir os sentimento das personagens, fazendo com que se fique como um filme bem intencionado e que não consiga ascender ao que pretende. É um caso notório onde a simplicidade podia ser chave para tornar os acontecimentos mais realistas aos olhos dos espectadores e as suas mensagens subliminares teriam um impacto mais significativo. Apesar de haver sempre um momento ou situação aqui e acolá que seja extremamente bem conseguida, e as prestações ajudarem a elevar as suas intenções, Here Are the Young Men podia ser um produto bem melhor do que realmente é.

Ainda assim, não deixa de ter uma vertente educativa e de abordar uma temática que marca pela diferença e a coragem de revisitar algo que há muito parece esquecido, Here Are the Young Men assume-se como um exercício pretensioso e que se perde nas suas próprias ambições.

Here Are the Young Men Critica de Cinema
Sill images from the 2018 Movie Here Are The Young Men

Leiam outras Críticas aqui.

Título: Aqui Estão os Jovens

Título: Here Are the Young Men

Realização: Eion Macken

Elenco: Dean-Charles Chapman, Finn Cole, Anya Taylor-Joy, Ferdia Walsh-Peelo, Travis Fimmel, Conleth Hill, Ralph Ineson.

Duração: 96 min.

Trailer | Here Are the Young Men

Comments