Cinema Críticas

Crítica: Policing the Police (2016)

Policing the Police

“Who watches the watchmen?”

Com vista a refletirmos sobre o abuso policial e as diferenças de tratamento e direitos consoante a etnia, o canal Odisseia emitiu recentemente dois documentários focados no sistema policial nos EUA: The Killing of Breonna Taylor e Policing the Police.

Policing the Police é um documentário realizado por James Jacoby, que estreou originalmente em 2016 na série Frontline, com produção da Frontline Production e Left/Right Docs. Nos passos do escritor e historiador Jelani Cobb examinamos o funcionamento do Departamento de Policia de Newark, as alegações de abusos pela polícia e a relação quebrada entre a polícia e a comunidade. Recentemente o documentário teve estreia exclusiva em Portugal no canal Odisseia, onde ainda se encontra disponível para visualização.

Na série Cops torcíamos sempre pelos polícias, pois era nos dada a impressão que os polícias heróis capturavam os bandidos vilões e a história tinha um final feliz. Só que basta seguir as notícias no mundo, e particularmente nos EUA, para a verdade se revelar muito mais complexa. George Floyd, Breonna Taylor e Jacob Blake são apenas alguns exemplos que Policing the Police refere, de situações que escalam e acabam em desgraça, onde os polícias são os agressores e as vítimas, por coincidência ou não, são todos afro-americanos.

“Os polícias podem olhar diretamente para uma câmara a filmar ao executarem as brutalidades, pois sabem que em 99% dos casos nada lhes acontece.”

Policing the Police

Newark é uma das muitas cidades nos EUA que, apresentando elevados casos de violência e confrontos com a polícia, sofreram reformas no funcionamento da força policial, nomeadamente recebendo monitoramento federal. No documentário acompanhamos Jelani Cobb que segue o dia-a-dia dos polícias desta cidade, conversa com eles, fala com o prefeito de Newark, entrevista ativistas, segue o movimento Black Lives Matter e pergunta a opinião a ex-prisioneiros reformados. O objetivo de Jelani Cobb e de Policing the Police é responder à pergunta: é possível manter as pessoas seguras enquanto se respeitam os seus direitos constitucionais?

O documentário é bastante completo, tentando mostrar o máximo de opiniões possíveis, e apesar de se perceber a posição defendida por Jelani Cobb, este não deixa de dar a voz a todos o que querem argumentar. Vemos contrastes entre a administração de Obama e a administração de Trump – onde há argumentos para órgãos de vigilância da polícia, ou vozes que defendem que “algemar” a polícia é impedir que estes possam atuar; ouvimos defesas sobre os benefícios nos cortes do financiamento da polícia realocando os fundos para apoios sociais de forma a tratar o problema e não apenas a “esmurrá-lo”, enquanto argumentos válidos são dados sobre um aumento no financiamento levar a um melhor treino e consequentemente melhor eficácia das forças policiais.

“Just keep pushing”

Policing the Police esforça-se por informar o público independentemente das posições que se defendam e, se o documentário for visto com objetividade, poderá ser uma porta para se chegar a um terreno comum e se tentar resolver os problemas enraizados.

Relativamente a pontos negativos, o foco é quase exclusivamente em Newark o que limita o alcance da mensagem. Para além disso, por vezes é dada demasiada informação, e muita especifica ao povo americano, o que pode confundir a audiência fora dos EUA.

“Have we the will to act?”

Policing the Police é um bom documentário de reflexão sobre o impacto que as alterações e reformas na polícia de Newark têm na comunidade que devem patrulhar e defender.

Leiam outras Críticas aqui.

Título: A Vigiar a Polícia

Título Original: Policing the Police

Realização: James Jacoby

Elenco: Jelani Cobb

Duração: 53 min.

Trailer | Policing the Police

 

Comments