Cinema Críticas

Crítica: Mortal Kombat (2021)

Mortal Kombat Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE MORTAL KOMBAT!

As adaptações de videojogos nunca conseguiram propriamente acertar no rumo certo para enaltecer (e recuperar a nostalgia) dos milhões de fãs por todo o mundo que cresceram a jogá-los. Desde os anos 90 que Mortal Kombat foi crescendo e tornou-se um objeto da cultura pop mundial, num torneio onde os lutadores combatem até à morte. Depois do fracasso do filme de 1995, Mortal Kombat está de volta sob a realização de Simon Quoid e com produção milionária da Warner Bros. É um filme que, de certa forma, tem algumas características melhoradas face à adaptação anterior, ainda que seja igualmente um fracasso. Cole Young é um lutador de MMA que vê a sua vida dar uma reviravolta gigantesca quando descobre que pertence à descendência de um lendário guerreiro de nome Hanzo Hasashi. Ao aliar-se a Sonya Blade e a Kano, Cole precisa de enfrentar um grupo de guerreiros de outras dimensões que pretende impedir a ascensão destes heróis que irão representar o planeta Terra no torneio Mortal Kombat.

Mortal Kombat Critica de Cinema

Mortal Kombat é um filme que pretende utilizar os recursos tecnológicos modernos para trazer uma certa frescura contemporânea ao videojogo clássico, mas falha redondamente em conseguir causar impacto a longo prazo. Não há uma justiça palpável e o filme é visualmente trapalhão em muitas das sequências. Apesar de, numa nota pessoal, a personagem de Sub-Zero me ter conquistado particularmente pelo seu visual (e acaba por arrancar as melhores cenas de ação do filme), Mortal Kombat é uma desilusão colossal, que não consegue encontrar um local de conforto e prefere seguir uma fórmula demasiado séria para o tipo de filme que, na verdade é. Quoid não perde tempo na ação e as personagens acabam por ficar um pouco aquém do que deveriam ser, para além do elenco carecer de talento nas sequências mais dramáticas.

Por muito que este tipo de cinema continue a ser cobiçado, ainda não foi encontrado algo que faça justiça ao valor icónico que os videojogos trouxeram para as gerações que cresceram a jogá-los. Tal como Street Fighter e Tekken, Mortal Kombat não precisava de algo muito elaborado, mas sim algo que soubesse aproveitar as suas maiores fragilidades e as contornasse de forma humana, credível e forte. Os efeitos visuais acabam por preencher grande parte dos cenários e das cenas de ação, fazendo com que haja uma plastificação constante das personagens e que não enalteça ou atribua alguma característica mais envolvente para nos sentirmos entusiasmados com a ação. Mesmo que possa agradar a muitos, Mortal Kombat tem os momentos gore confinados para parecerem cool mais do que para trazer um certo realismo às cenas de ação, fazendo com que tudo pareça artificial e sem grande emotividade.

Mortal Kombat Critica de Cinema

Os próprios valores das personagens são questionáveis, e mesmo que houvesse potencial na sua representação, elas perdem muito por serem interpretadas por atores novatos ou inexperientes. É ainda um mistério como conseguir fazer uma boa adaptação de um universo tão rico e ao mesmo tempo tão vincado a uma indústria que, dentro das suas convenções, diverge da arte cinematográfica de diferentes maneiras. Embora seja um exercício algo básico em termos narrativos e, pior do que tudo, performativos, Mortal Kombat pode muito bem dar origem a uma abordagem melhor se se descobrir de que forma se pode criar uma boa história e personagens carismáticas sem recorrer ao espalhafato visual e a um casting que não faz justiça às personagens icónicas do videojogo.

Portanto, mesmo que possa agradar a uma certa margem de população mundial, o novo Mortal Kombat é um filme vazio, sem grande importância e que não traz nada de absolutamente novo a algo que ainda não encontrou uma forma de se adaptar com qualidade. Visualmente penoso muitas das vezes e desprovido de personagens carismáticas, Mortal Kombat é ainda uma vítima desta maldição irritante que paira sobre as adaptações de videojogos para cinema.

Mortal Kombat Critica de Cinema

Leiam outras Críticas aqui.

Título: Mortal Kombat

Título Original: Mortal Kombat

Realização: Simon Quoid

Elenco: Lewis Tan, Jessica McNamee, Josh Lawson, Joe Taslim, Mehcad Brooks, Matilda Kimber, Laura Brent, Tadanobu Asano, Hiroyuki Sanada, Chin Han, Ludi Lin.

Duração: 110 min.

Trailer | Mortal Kombat

Comments