Mini-Reviews TV TV

Life in Color with David Attenborough – Series Finale – 1ª Temporada

Life in Color Series Finale

CONTÉM SPOILERS DE LIFE IN COLOR!

Se há figura imprescindível no Dia Mundial da Terra, é Sir David Attenborough, como todos sabemos. O maior historiador do mundo natural está de volta numa apresentação adorável para a Netflix, onde Sir David nos explica a importância da cor no meio selvagem. Desde a camuflagem, até à confusão propositada para afastar predadores, ao aviso de veneno, e ao display na corte reprodutiva, é absolutamente indubitável a importância que a cor tem no reino animal. Em dois episódios, somos levados para diferentes habitats onde os animais utilizam a cor na sua sobrevivência e descobrimos comportamentos nunca antes filmados, com a tecnologia de ponta que desvenda todo um novo mundo que desconhecíamos.

Life in Color Series Finale

O MELHOR:

Life in Color with David Attenborough é, tal como todos os seus documentários, prodigiosa em termos fílmicos.

É um trabalho incrivelmente detalhado, onde a mais recente tecnologia permite ampliar o conhecimento de um público mundial sobre o reino natural e na urgência em preservá-lo. E, claro, com uma realização dedicada e um making of que se assume como o terceiro episódio desta minissérie, Life in Color não seria tão impactante se não tivesse a narração de Sir David, fazendo com que toda uma nostalgia rebente nas nossas mentes e nos permita viajar sem sair do conforto do nosso sofá. Mas, ao contrário de grande parte das produções mais recentes, em Life in Color, Sir David não é apenas o narrador, mas um membro participante para nos transportar quase que fisicamente para os diversos locais em que o mesmo passa, tornando o envolvimento muito mais presente e eficaz.

Acima de qualquer outra componente, a direção de fotografia de Life in Color é estonteante e absolutamente vertiginosa, captando os mais ínfimos pormenores dos animais que vão enchendo a nossa tela de cor, magia e beleza única. É também uma produção que bebe de uma humildade própria, que nunca pretende ser um objeto de marketing, mas sim um objeto de informação e deslumbre técnico, tornando a experiência muito mais recompensador para o público. Neste dia tão especial em que celebramos o nosso planeta maravilhoso, não há, de facto, melhor companhia para percebermos o quão valiosa é esta nossa casa e o quanto é necessário protegermos o meio selvagem que está cada vez a encolher mais.

Life in Color Series Finale

O PIOR:

Apesar de ser extremamente bela, Life in Color é uma minissérie muito curta.

Mesmo que cumpra o seu objetivo, é sempre uma tristeza quando estas produções se ficam por meros dois ou três episódios. Parece que há toda uma ânsia em querermos ver mais, sabermos mais, conhecermos mais espécies. Há todo um trabalho belíssimo atrás da câmara (de desafiante acima de tudo) que nos impele a querer mais deste tipo de conteúdo e mais associações educativas com que possamos adicionar ao nosso já vasto conhecimento próprio.

Life in Color é suntuosa e Sir David tem uma presença contagiante, capaz de nos deixar sequiosos pelos seus próximos trabalhos. Ainda assim, Life in Color é curta e direta com o seu propósito e não há muito mais que pudesse ser acrescentado, mas não deixa de ser a abertura de portas para todo um conjunto de novos fãs de querer marcar pela diferença e apoiar as muitas espécies que estão a desaparecer devido à nossa pegada.

Portanto, se sentiam saudades dos documentários da BBC, este não irá desiludir, e mostra-nos todo um mundo colorido que desconhecíamos, para além de nos educar nas muitas façanhas dos animais ao utilizarem a cor para sobreviverem no meio selvagem. É triste a despedida, mas continua a ser uma viagem marcante, mesmo que de curto curso.

Life in Color Series Finale

Estado da Série: TERMINADA

Leiam outras Mini-Reviews aqui.

0 90 100 1
90%
Average Rating

Sir David Attenborough está de volta com mais uma produção de nível extremo, onde somos informados sobre a importância da cor no comportamento e vida dos muitos animais que dependem dela para sobreviver. Embora curtinha, é eficaz e uma das mais belas produções do ano do documentário naturalista.

  • 90%

Comments