Cinema Críticas

Crítica: Jakob’s Wife (2021)

Jakob's Wife Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE JAKOB’S WIFE!

O canal Shudder volta a transmitir um dos filmes mais badalados do SXSW Film Festival, onde uma lenda do cinema de terror dos anos 80 regressa num filme completamente novo, onde Anne, a esposa de um padre local, encontra uma entidade maligna, de nome The Master, que a transforma numa vampira sanguinária. Os corpos começam a aumentar e o seu marido Jakob tenta ajudá-la a impedir que isto continue, fazendo justiça pelas próprias mãos. Jakob’s Wife é um filme de Travis Stevens, que infelizmente não consegue conquistar mesmo com o seu estilo de série B, com uma prestação carismática de Barbara Crampton e humor subtil.

Jakob's Wife Critica de Cinema

Apesar das muitas surpresas do canal e do próprio festival em que estreou, Jakob’s Wife é um filme que não consegue suster as suas muitas falhas. Não há propriamente muita coerência argumentativa, nem visuais que causem o impacto que originalmente o filme pretendia. Há toda uma mistura de géneros que não funciona e, infelizmente, o gore utilizado como meio de propiciar gargalhadas ou até sustos constantes, faz parecer o filme ainda mais plástico. Para além disso, há toda uma mitologia explorada de forma infantil e que em nada conseguem melhorar a frágil génese em que o filme se insere. Por muito porreira que Crampton seja na sua prestação, a sua personagem é reduzida a meros clichés e o toque particular de recuperar a nostalgia dos filmes de série B falha redondamente por não se apoiar em algo que seja minimamente criativo.

A verdade é que filmes como Jakob’s Wife necessitavam de uma abordagem bem mais satírica e uma consciencialização do quão problemático é levar-se a sério algo que, de facto, não tem nada para o ser. Esta falta de rumo que Stevens não consegue contornar faz com que Jakob’s Wife caia numa redundância desnecessária e não supera as suas maiores falhas. O trabalho de maquilhagem, no entanto, é soberbo na maioria das cenas, mesmo que os exageros não nos permitam apreciar até mesmo esse aspeto tão icónico dos filmes de terror deste tipo. É também de realçar que Larry Fessenden não é propriamente um protagonista carismático e é completamente ofuscado e reduzido a piadas fáceis e ineficazes, fazendo com que o nosso envolvimento com a película seja ainda menor do que a sua premissa pouco substancial.

Jakob's Wife Critica de Cinema

Ainda que possa entreter, Jakob’s Wife é um filme que não traz absolutamente nada de novo, nem consegue cumprir com o objetivo de nos recordar dos silly horror movies que tanto apreciámos na nossa infância ou adolescência. É um produto que se dispersa constantemente e que não consegue alcançar o estatuto que pretende por ser tão básico e não saber equilibrar o potencial que nele existe. É caso para dizer que, mesmo apreciando alguma característica aqui ou acolá, Jakob’s Wife não tem alicerces fortes para marcar pela diferença e a realização atabalhoada de Stevens faz com que o espectador desista facilmente do que ele pretende transmitir. Sem grande alma, relevância ou impacto, Jakob’s Wife é já uma das tentativas mais frustrantes do ano em recuperar os icónicos filmes de terror gore dos anos 80 e 90 e é já um dos candidatos a pior do ano.

Leiam outras Críticas aqui.

Título: A Esposa de Jakob

Título Original: Jakob’s Wife

Realização: Travis Stevens

Elenco: Barbara Crampton, Larry Fessenden, Bonnie Aarons, Nyisha Bell, Sarah Lind, Mark Kelly.

Duração: 98 min.

Trailer | Jakob’s Wife

Comments