Mini-Reviews TV TV

The Serpent – Series Finale – 1ª Temporada

The Serpent Series Finale

CONTÉM SPOILERS DE THE SERPENT!

Um coprodução entre a Netflix e a BBC, The Serpent é uma minissérie criminal que se foca na história verídica de um dos mais ilusivos serial killers da História, denominado Charles Sobhraj. Sobhraj é um ex-traficante de joias preciosas que envenenava turistas aventureiros nos anos 70 em Banguecoque, na Tailândia, usando os seus passaportes para viajar pelo mundo com a sua cúmplice Marie-Andrée Leclerq. No entanto, um diplomata holandês, de nome Herman Knippenberg, envolve-se na investigação destes misteriosos crimes e desvenda toda a teia deste assassino notório e manipulador que ficou apelidado de “A Serpente”.

The Serpent Series Finale

O MELHOR:

The Serpent é uma minissérie que tem prestações fabulosas e que tira proveito da onde de sucesso de Tahar Rahim, depois da sua performance nomeada aos Golden Globes por The Mauritanian.

O elenco é soberbo e a escrita é palpitante e que as vai desenvolvendo ao longo dos episódios, deixando-nos gradualmente mais investidos na sua densa história. Para além de Rahim, há que atribuir mérito a Jenna Coleman e a Billy Howle, que garantem os melhores papéis deste exercício televisivo, que tem todos os elementos necessários para agradar a uma vasta legião de fãs. A verdade é que, mesmo sendo uma recriação fictícia, The Serpent acaba por nos transportar para o centro da ação, ainda que seja desequilibrada em expor o seu mote e em contextualizar os espectadores, deixando-nos sempre on edge e curiosos com os desenvolvimentos que se vão seguindo.

Para além disto, há todo um trabalho cénico precioso que nos deixa apreciar toda uma reconstrução exótica da Tailândia e outros locais paradisíacos, adornando a temática e removendo aquele sentimento de estarmos a ver algo feito em estúdio. No entanto, The Serpent acaba por não ser um exercício nivelado, já que mesmo com as personagens cativantes e a sua temática de twists frenéticos não consegue retirar alguns aspetos incomodativos e que quebram o envolvimento do espectador com frequência.

The Serpent Series Finale

O PIOR:

The Serpent está sempre a mudar os locais repentinamente e brinca com as linhas temporais de uma forma infantilizada e que começa a quebrar o ritmo de visualização.

Por muito cativante que The Serpent seja no tratamento das suas personagens e na aposta num elenco talentoso, há toda uma credibilidade pouco eficaz no que toca aos sotaques dos mesmos (não esquecendo que os atores em questão não têm a nacionalidade das suas personagens) e remove alguma da seriedade com que as encaramos. Mas, pormenores à parte, o grande problema de The Serpent recai precisamente na forma como os argumentistas se tornam ambiciosos em quebrar o formato linear de fluxo de eventos e saltitarem, momento após momento, para linhas temporais e locais diferentes, revelando um lado menos profissional em termos de montagem e de ambição argumentativa.

A verdade é que The Serpent seria uma minissérie aprazível de binge-watching se não estivesse sempre a viajar no tempo e incluísse todos os flashbacks necessários num único episódio, permitindo que a sua abordagem fosse mais artística e não atrapalhasse o ritmo com que o espectador está a consumir a sua história. Mesmo que, de alguma forma, The Serpent atue sobre nós como o veneno que Sobhraj administra às suas vítimas, há todo um amadorismo ainda em expor algumas situações. Com um elenco talentoso, ação e temática cativantes, The Serpent podia ser ainda melhor se não se tornasse cansativa na forma como expõe a sua história. Há talento aqui, inquestionavelmente, e Tahar Rahim consagra-se como um dos novos camaleões do cinema, ainda que este seu trabalho, tal como The Mauritanian, muitas vezes não consigam fazer justiça aos seus dotes performativos.

No entanto, para este domingo de Páscoa, The Serpent age como um exercício de televisão da Netflix que irá certamente conquistar uma base de fãs sólida, ainda que os seus defeitos quebrem o envolvimento muitas vezes.

The Serpent Series Finale

Estado da Série: TERMINADA

Leiam outras Mini-Reviews aqui.

0 73 100 1
73%
Average Rating

The Serpent é um exercício de televisão com qualidade, especialmente o talento do seu elenco; para além de uma diversidade de cenários que nos cativam pelas suas cores berrantes. No entanto, tem alguns problemas de estrutura e de exposição que quebram o ritmo com que a consumimos.

  • 73%

Comments