Mini-Reviews TV TV

John Wayne Gacy: Devil in Disguise – Series Finale – 1ª Temporada

John Wayne Gacy Series Finale

CONTÉM SPOILERS DE JOHN WAYNE GACY: DEVIL IN DISGUISE!

John Wayne Gacy é um nome que ainda permanece nos nossos pesadelos. Um vulto que inspirou algumas das personagens mais icónicas do cinema de terror e televisão contemporâneos, sendo um dos exemplos mais recentes a sua recriação ficcional em American Horror Story. Para quem não conhece este serial killer, John Wayne Gacy foi acusado de assassinar, pelo menos, 33 rapazes entre os 16 e os 20 anos de idade, e o serviço Peacock revela agora todo um lado desconhecido deste assassino impetuoso, com direito a uma entrevista tenebrosa na primeira pessoa.

John Wayne Gacy Series Finale

O MELHOR:

John Wayne Gacy: Devil in Disguise é true crime no seu estado mais puro.

É um trabalho dividido em seis episódios onde é dissecada toda a informação que se sabe do assassino e do seu rasto de vítimas gigantesco, explorando detalhadamente alguns aspetos desconhecidos e que, ainda hoje, continua a ajudar a desvendar muitos outros crimes de que o mesmo era suspeito mas que, em 1978, não se obtiveram muitas conclusões. Este é um exercício que bebe duma montagem excelente e que vai fluindo os eventos, deixando o espectador elucidado sobre muitas circunstâncias e factos que desconhecia sobre os crimes mais perversos de John Wayne Gacy.

Realizado por Rod Blackhust, John Wayne Gacy: Devil in Disguise é provocador o suficiente para colocar o seu objeto de estudo a falar diretamente na câmara, dando início aos episódios com o assassino a tentar justificar os seus crimes (ainda que seja percetível que está constantemente a divagar sem propósito e obviamente a mentir em muitas partes), criando uma sensação desconfortável para o público, tornando-o num produto que não será, de facto, para todos. Há imensa informação que Devil in Disguise nos atira, num registo informativo muito aproximado de Conversations with a Killer: The Ted Bundy Tapes. Por um lado, isto pode ser um dos seus aspetos positivos, mas por outro, acaba por negligenciar um aspeto fulcral: as vítimas que deveriam ser o foco principal do documentário e não entregar todo o tempo de antena ao autor da sua morte.

É uma estratégia ambiciosa que Blackhurst, por vezes, não consegue controlar e durante muito tempo ficamos a remoer na persona detestável e desprezível do assassino. No entanto, Devil in Disguise começa a apalpar terreno fresco à medida que avança, teorizando possíveis crimes não identificados, lançando uma crítica forte às investigações policiais que superficializaram muito algumas questões que poderiam ser importantes para identificar novas vítimas e corrigir algumas que foram mal identificadas devido à pobreza de recursos na altura. Para além disto, a minissérie vai a fundo para levantar suspeitas de que o trabalho de Gacy não se ficou apenas por aquele que foi descoberto pelas autoridades, mas também de outros potenciais homicídios do mesmo que, infelizmente, ainda estão por resolver.

A verdade é que Devil in Disguise despe o assassino John Wayne Gacy de uma forma provocadora e, embora não consiga divergir muito da fórmula já cliché da exposição da informação, certamente irá chocar muitos espectadores por ser desnivelado no seu foco.

John Wayne Gacy Series Finale

O PIOR:

John Wayne Gacy: Devil in Disguise, como mencionado anteriormente, é um produto que acaba por se tornar muito ambicioso e perde o seu rumo nalguns aspetos.

Para além de haver um exagero de informação, por vezes as intenções de Blackhurst não são claras e o fascínio começa a tomar as rédeas acima do merecido respeito pelas vítimas. Ainda que colocar Gacy em primeiro plano do trabalho seja um ato corajoso e que certamente vai gerar controvérsia, o maior problema é que o realizador acaba por não ampliar a abordagem do vasto leque de vítimas e que, de alguma forma, acaba por se tornar maçudo e desconfortável em muitos dos seus aspetos. O true crime é um género extremamente delicado e que precisa de algo que acabe por ser equilibrado nos retratos e sente-se que, este exercício, acaba por dar mais destaque ao assassino e às suas motivações dúbias do que falar sobre as vítimas a quem John Wayne Gacy tirou a vida. São poucas as que ficamos a conhecer ao longo dos seis episódios e, embora isto acabe por ser algo recompensado com os episódios finais onde Blackhurst finalmente decide em espezinhar o precário trabalho policial na identificação das mesmas, continuamos a sentir que a minissérie é demasiado focada naquilo que não devia ser, de facto, o seu foco.

Informativo, mas provocador; desequilibrado como o seu objeto de estudo, John Wayne Gacy: Devil in Disguise é um produto que irá gerar bastante controvérsia e que, de alguma forma, é desafiante para o público em saber onde assentar o seu julgamento. Ainda assim é detalhado, e deixa-nos cara a cara com este “demónio disfarçado”, tornando a experiência inquestionavelmente intensa e desconfortável.

John Wayne Gacy Series Finale

Estado da Série: TERMINADA

Leiam outras Mini-Reviews aqui.

0 70 100 1
70%
Average Rating

John Wayne Gacy: Devil in Disguise é uma minissérie de true crime provocadora e que nos coloca frente a frente com um dos mais prolíferos serial killers da história dos EUA. No entanto, o respeito pelas vítimas é suavizado e deixa-nos desconfortáveis com a estratégia de se apoiar mais no assassino do que no rasto trágico que o mesmo deixou em certos momentos.

  • 70%

Comments