Cinema Críticas

Crítica: The Walrus and the Whistleblower (2020)

The Walrus and the Whistleblower

CONTÉM SPOILERS DE THE WALRUS AND THE WHISTLEBLOWER!

Phil Demers é um ex-treinador de mamíferos aquáticos do parque MarineLand no Canadá. Durante a sua atividade profissional desenvolveu uma relação muito próxima com uma morsa chamada Smooshi e, quando começa a aperceber-se dos maus-tratos dos animais no parque, despede-se e alia-se a ativistas para impedir o cativeiro destes mamíferos, enquanto é processado por 1,5 milhões de dólares por alegadamente planear o rapto da morsa que cuidou durante os anos em que trabalhou como seu tratador.

The Walrus and the Whistleblower

The Walrus and the Whistleblower é um filme que, apesar de não ser perfeito, age como uma versão mais leve de Blackfish. É um filme que não deixa de ser importante por se focar num tema que é de extrema urgência por todo o planeta, onde imensos animais são capturados do meio selvagem, separados das suas mães, para viverem enjaulados num tanque e forçados a fazer truques para obterem alimento. É revoltante que, em pleno século XXI, histórias como a de Smooshi e outros animais ainda continuem a subsistir. O corporativismo continua a imperar acima das necessidades básicas de outras criaturas e o ser humano continua a ser desprezível em tentar manipular a natureza em prol de obter uns milhões de dólares com o sacrifício e trauma de outrem. Apesar de ser bem intencionado na transmissão da sua mensagem, The Walrus and the Whistleblower acaba por ser um pouco suave e o foco em Phil Demers, por muito carismático que seja, acaba por romper a sensação de empatia que o público precisa de nutrir pelos animais que se encontram em cativeiro. São raras as imagens de terror que vemos dos bastidores, e ainda que as poucas sejam bem-vindas para criar um efeito de consciencialização essencial, era necessário mais.

Para além disso, Demers acaba por ser um vulto que tem uma ética algo questionável ao longo do filme, interrompendo a sua esposa Christine de falar sobre algumas das questões que seriam também importantes de um ponto de vista de outros ex-trabalhadores de MarineLand. Apesar de Demers ser um ativista que não tem medo de falar por si, e isso é sempre um dos aspetos mais importantes da mensagem de The Walrus and the Whistleblower, a sua persona acaba por ser altamente sufocante em determinados momentos, não permitindo que outros ativistas e/ou intervenientes tenham tempo de antena. A sua mensagem é fulcral para se gerar este conflito em busca de um futuro mais risonho para os animais em cativeiro, mas é imprescindível que os espectadores percebem que ele não está sozinho nesta luta e que, mesmo não trabalhando no MarineLand certamente têm algo de novo a acrescentar a esta problemática história. Realizado por Nathalie Bibeau, The Walrus and the Whistleblower é um filme que acaba por se deixar levar pelo seu protagonista e explora com suavidade as imagens de horror que os animais vivem dentro das suas prisões.

The Walrus and the Whistleblower

Não deixa de ser um filme extremamente importante para alcançar o maior número de espectadores possível, mas deixa algo a desejar na transmissão de choque e de revolta. Ainda assim, é um registo que tem uma estrutura simples e acompanha uma luta que é, por demais, importante e que pode servir de exemplo para o resto da comunidade mundial para tomar ação sobre esta problemática questão de aprisionar animais em função do entretenimento humano. Desde o impacto de Tiger King que este tipo de documentários tem crescido, e a felicidade é tremenda em haver contacto com pessoas que estão a marcar pela diferença e que correm riscos de vida para ilustrarem uma verdade. A história de Demers e Smooshi é encantadora e inspiradora, mas acaba por ser muito one sided e necessitava de abranger mais imagens e mais intervenientes com especialidade nas áreas para criar um impacto muito maior.

No entanto, é de visualização obrigatória, mesmo não sendo um produto impactante como deveria ser. Mas, o seu objetivo é claro e demasiado relevante para os tempos em que vivemos. O CineAddiction tem proporcionado críticas de filmes do género para apelar a um maior ativismo em prol do bem-estar animal e basta acederem a esta lista para se manterem mais informados.

The Walrus and the Whistleblower

Leiam outras Críticas aqui.

Título: The Walrus and the Whistleblower

Título Original: The Walrus and the Whistleblower

Realizador: Nathalie Bibeau

Duração: 88 min.

Trailer | The Walrus and the Whistleblower

Comments