Cinema Críticas

Crítica: Body Brokers (2021)

Body Brokers Crítica de Cinema

PODE CONTER SPOILERS DE BODY BROKERS!!!

Atualmente, podemos viver sobre o medo do Coronavírus, e todos nós temos as nossas razões para ter esse receio. No entanto, isso não implica que outros problemas relacionados com a saúde pública sejam ignorados por completo. É aqui que entra este Body Brokers.

Utah é um jovem viciado em drogas, a quem é oferecida uma hipótese de ser reabilitado. No entanto, o jovem depressa descobre que este ato bondoso esconde um esquema de fraude.

Body Brokers Crítica de Cinema

Escrito e realizado por John SwabBody Brokers toma uma abordagem semelhante ao que foi visto no filme The Big Shortdesta vez como uma exploração sobre o sistema de saúde norte-americano em relação ao consumo de drogas, os programas de reabilitação e algumas pessoas que conseguiram “passar a perna” ao sistema de forma a encontrar nesta questão social uma espécie de fonte segura de dinheiro rápido.

A estrutura da narrativa pode parecer um tanto ou quanto familiar, especialmente quando a ação é vista pelos olhos do jovem Utah, que tem aqui a sua jornada de recuperação, para depois alinhar no esquema e ganhar dinheiro rápido posteriormente começando a enfrentar sérios problemas de resolução difícil. É uma estrutura já familiar em si, e que não deixa muita margem de manobra para surpresas de última hora; no entanto, e apesar dessa mesma familiaridade estrutural e do tema em si, temos aqui em mãos uma abordagem diferente do habitual, o que dá uma espécie de “frescura” em termos de conteúdos, além de servir como uma espécie de lição educacional sobre um sistema de saúde que está longe de ser perfeito e que pode fazer mais mal do que bem.

Body Brokers Crítica de Cinema

A nível do elenco, Body Brokers conta também com algumas surpresas agradáveis pelo caminho. Começando, claramente, por Jack Kilmer, que apesar de não imbuir o seu Utah com as complexidades suficientes para o tornarem num protagonista a ser levado a sério, é charmoso o suficiente para conseguir captar a nossa atenção do primeiro até ao último. A ele juntam-se algumas caras conhecidas com algumas facetas surpreendentes. Michael Kenneth Williams dispensa apresentações nesta altura do campeonato, mas entrega aqui uma performance multifacetada como Wood, o homem que leva Utah para a reabilitação e, mais tarde, o apresenta ao esquema, nutrindo um carinho surpreendente pelo miúdo no processo. Mas provavelmente a maior surpresa reside em Frank Grillo, que abdica momentaneamente dos filmes de ação que marcaram a sua carreira, e entrega uma performance mais insidiosa. Por outras palavras, é carismático o suficiente para acreditarmos nas suas “falinhas mansas”, que conseguem esconder motivos ulteriores pelo meio.

Este trio acaba por ser o grande destaque do filme, mas teria sido melhor se o tratamento que estes tiveram, tivesse sido alargado para outras caras mais conhecidas na indústria. Jessica Rothe, que ficou conhecida graças às suas performances na duologia de Happy Death Dayacaba por se ver reduzida a um mero interesse amoroso, por exemplo; Alice Englert, que interpreta a ex-namorada de Utah, também se encontra “presa” num papel básico, e Melissa Leo também não tem tempo de antena suficiente como a terapeuta em serviço.

Body Brokers Crítica de Cinema

Sendo um filme claramente de série B, não esperem de Body Brokers um filme caprichoso a níveis técnicos como a banda-sonora (que conta com alguns hits cativantes), o trabalho de câmara e afins. Conseguem fazer o trabalho proposto de forma básica e não vai mais do que isso.

Portanto, isto para dizer que Body Brokers é um filme simples e com algumas falhas bem patentes durante o seu curso; no entanto, tem a seu favor uma narrativa já familiar e que aborda um tema social relevante através de uma perspetiva raramente vista e um trio de atores que conseguem alavancar o filme nas suas costas.

Podem ler outras Críticas aqui.

Título: Body Brokers

Realização: John Swab

Elenco: Jack Kilmer, Michael Kenneth Williams, Jessica Rothe, Alice Englert, Frank Grillo, Melissa Leo

Duração: 111 minutos

Trailer | Body Brokers

Comments