Cinema Críticas

Crítica: Summerland (2020)

Summerland Crítica de Cinema

PODE CONTER SPOILERS DE SUMMERLAND!!!

Algumas das melhores histórias sobre amizade costumam ocorrer nas fontes e circunstâncias mais inesperadas. Honestamente, é por isso que relembramos, com coração cheio, de algumas das melhores duplas do cinema a essa custa. Dito isto, Summerland pode não conseguir aguentar o teste do tempo, mas não deixa de ser um filme lindo com uma mensagem comovente.

Decorrendo durante a 2ª Guerra Mundual, o filme centra-se em Alice, uma historiadora que tenta expor alguns dos mitos do folclore britânico. Dada a sua natureza ríspida, Alice é mal vista pelos habitantes da terrinha. Estas circunstâncias mudam quando Alice é obrigada a acolher Frank, um jovem refugiado de Londres.

Summerland Crítica de Cinema

Summerland serve de ponto de estreia para Jessica Swale, que marcou presença como dramaturga (e tendo ganho alguns prémios durante a sua carreira), e torna-se mais do que aparente que esta traz essa experiência para esta película, especificamente a nível da narrativa e direção. No que respeita à direção, o filme faz bom uso dos espaços cénicos naturais que o Reino Unido tem à sua disposição, dando uma espécie de aura mística para a realidade da época. Já para não falar também dos planos de câmara que, ao mesmo tempo que captam a escala do filme, também consegue servir como uma espécie de retrato mais intimista.

Já a nível da narrativa, o filme pode parecer um tanto ou quanto generalista na sua estrutura, já para não falar de entrar em modo “drama total” a um certo ponto, o que rouba um pouco de veracidade. Ainda assim, Swale compreende as personagens que escreve, e é no duo de Alice e Frank que Summerland encontra as suas forças. Apesar de começarem com o pé esquerdo (no sentido de Alice não querer ter nada a haver com a criança), depressa encontram o meio termo que nos permite explorar um pouco mais do passado dos personagens. Essa dedicação torna-se mais aparente quando testemunhamos os flashbacks do passado de Alice, que nos remonta para uma história de amor doce, mas com um final dramática que justifica a sua disposição quando começamos a película.

Summerland Crítica de Cinema

Outro ponto que o filme encontra a seu favor reside no seu elenco, que se encontra na sua melhor forma possível. O elenco secundário até consegue entreter e dar algumas surpresas pelo caminhos (especificamente Dixie Egerickx como Edie, a primeira amiga que Frank faz e que demonstra estar à frente do tempo), mas torna-se aparente que Gemma Arterton Lucas BondArterton traz uma certa rispidez à sua Alice, uma faceta que se vai amolecendo com o avançar da narrativa, ao mesmo tempo que recorda um momento importante da sua vida que certamente puxa pela sua veia mais dramática. Já Bond pode não ter tanto desenvolvimento quando comparado com os seus colegas, mas não deixa de ser uma presença constante de energia positiva e jovial, algo que muitos de nós certamente estamos a precisar nos dias que correm. Gugu Mbatha-Raw pode não ter o mesmo tempo de presença que o resto do elenco, mas quando agracia os nossos ecrãs, ela compensa e de que maneira!

O único senão, em relação ao filme, reside mesmo na sua vertente mais forçosamente dramática já perto do final. Nada contra com o tearjerker habitual que os filmes possam oferecer, mas se o filme quisesse ser realmente bom, seria necessário que esta vertente tivesse sido integrada de forma mais natural, e não simplesmente entregue numa bandeja de prata. Proporciona alguns momentos mais difíceis para o elenco (e na sua larga maioria, até que conseguem desenrascar-se bem), mas seria preferível se houvesse alguma naturalidade nos mesmos.

Summerland Crítica de Cinema

Ainda assim, este problema não chega para denegrir o retrato que Summerland pretende demonstrar. Podia muito bem ter sido mais como um drama de guerra, mas acaba por ser hino à amizade nos recantos mais inesperados (ou mágicos, no caso deste filme), ao amor sobre todas as coisas. É um filme simples, mas que ganha pontos graças ao elenco talento e uma mente brilhante sob a forma de Jessica Swale, claramente um nome a termos em conta durante algum tempo.

Podem ler outras Críticas aqui.

Titulo: Summerland – O Verão das Nossas Vidas

Título Original: Summerland

Realização: Jessica Swale

Elenco: Gemma Arterton, Gugu Mbatha-Raw, Lucas Bond, Dixie Egerickx, Tom Courtenay

Duração: 109 minutos

Trailer | Summerland

Comments