Cinema Críticas

Crítica: Sightless (2020)

Sightless Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE SIGHTLESS!

A Netflix tem no seu cartório Sightless, um dos filmes da atriz de Riverdale, Madelaine Petsch, que conta a história de uma jovem que sofre de um ataque e fica cega e é isolada do mundo para recuperar. Mas a paranoia começa a afetá-la, levando Ellen a questionar o seu método de tratamento e as pessoas que estão a compor o seu dia-a-dia, sendo que começa a desconfiar de que o seu agressor está camuflado no meio delas, ainda que ninguém se acredite nela. Os thrillers de mistério, por norma, são registos que têm obrigação de deixar o espectador a pensar e com aquela curiosidade para tentar desvendar o mistério por si mesmos. Sightless é uma obra que não atinge sequer essa vertente tão importante do género.

Sightless Critica de Cinema

É um filme realizado por Cooper Karl, que também assina o argumento. É daqueles exercícios que, para passar um serão minimamente decente por ser aliciante, mas nem assim Sightless consegue deixar uma marca própria. Ainda que Petsch seja uma protagonista carismática, a narrativa acaba por ser tão previsível e deixar-se levar por clichés desnecessários que depressa nos leva a perder a atenção. As personagens secundárias são extremamente mal exploradas e os atores que as interpretam fazem o melhor que podem com o material que lhes é dado. Há também toda uma mensagem importante que é ofuscada por esta ânsia de um mistério que, de misterioso, nada tem. No restante elenco encontramos Alexander Koch (da série Under the Dome), Lee Jones (que também vimos em The Bastard Executioner) e Deniz Akdeniz (que recentemente nos agraciou em The Flight Attendant). Todos são atores competentes nos seus papéis, mas as suas personagens são desprovidas de substância.

Mesmo quando Sightless quer dar a entender que é bem estruturado, falha redondamente em fazê-lo. É um filme genérico, com pouco para oferecer e não chega sequer (e olhem que não era uma meta difícil de ultrapassar) aos calcanhares de The Eye. É pobre em execução, e foca-se numa protagonista difusa e que não consegue agarrar-nos totalmente à história, mesmo que Petsch seja a atriz ideal para o papel. Em termos argumentativos pouco ou nada revela de inteligente, colocando a protagonista constantemente em jogos pouco convincentes para tentar desenvencilhar-se da situação em que se encontra.

Sightless Critica de Cinema

Ainda que pudesse dizer que é um filme ligeiro (porque é) e que passem um serão minimamente agradável (porque muitos certamente que irão encontrar algum conforto no mesmo), seria hipócrita da minha parte. O sucesso da atriz na série que a lançou para o estrelato é evidente, mas não são filmes como Sightless que farão justiça às suas capacidades, por muito esforço que ela deposite no mesmo. Portanto, Sightless é um filme desnecessário, banal e pouco criativo e não traz nada de inovador à 7ª Arte.

Leiam outras Críticas aqui.

Título: Sightless

Título Original: Sightless

Realização: Cooper Karl

Elenco: Madelaine Petsch, Deniz Akdeniz, Alexander Koch, Matthew Yang King, Lee Jones, December Esminger.

Duração: 89 min.

Trailer | Sightless

Comments