Cinema Críticas

Crítica: Skyfire (2019)

Skyfire Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE SKYFIRE!

Os filmes catástrofes estão sempre ligados a espetáculo visual. Skyfire, a produção chinesa do momento, não foge a esta fórmula. A ilha paradisíaca Tianhuo é um ponto turístico que está cada vez mais a inovar; a ilha é tão bonita que as pessoas começam a esquecer-se de que ela está situada no círculo vulcânico do Pacífico, o chamado “Anel de Fogo”, sofrendo as consequências quando este vulcão entra em erupção novamente. Uma jovem que trabalha para controlar a atividade vulcânica no novo complexo de hotéis prestes a abrir na ilha, conhece bem este vulcão, que lhe tirou a mãe anos atrás… mas acaba por ser forçada a enfrentar o seu pai e o dono da cadeia de hotéis para evacuar a ilha porque uma catástrofe é iminente.

Skyfire Critica de Cinema

Skyfire é realizado por Simon West, que foi o manda-chuva de produções como Con Air ou Lara Croft: Tomb Raider, e é um filme absolutamente penoso, emburrecido por atitudes pouco credíveis das personagens e efeitos visuais que nem sempre conseguem surtir efeito no espectador. É um filme feito por ser feito, mesmo que algures na sua linha de raciocínio idiótica, tenha alguns aspetos engraçados, especialmente alguma da tecnologia que é criada para aproximar os turistas do vulcão (já imaginaram se houvesse uma espécie de cúpula que nos protegesse da lava escaldante e pudéssemos entrar mesmo no centro de um vulcão?! Seria awesome, disso não há dúvida). Mas isto de longe consegue elevar Skyfire a qualquer coisa que seja… é um filme tão pobre, com prestações tão más e efeitos visuais tão foleiros, que parece literalmente um daqueles filmes rascos, feitos às quatro pancadas e que é lançado diretamente para DVD.

Ainda por cima, no ano anterior tivemos outra desilusão com Greenland, e 2012 também não foi propriamente algo inesquecível… não é? O cinema catástrofe ainda precisa de trabalhar melhor alguns aspetos, nomeadamente a credibilidade da sua história e, especialmente, focar-se no trauma que advém como consequência da devastação causada pelo fenómeno, seja ele qual for. Skyfire é tão mau, mas tão mau, que nem a presença de Jason Isaacs consegue elevá-lo minimamente no jogo. É uma obra sem alma, com sequências de ação ridículas e que compromete a inteligência das personagens que compõem a sua narrativa. É um desperdício de tempo que não traz absolutamente nada de novo para o panorama cinematográfico que vivemos nos dias que correm e que, de alguma forma, não engrandece a necessidade de documentar a atividade vulcânica mundial.

Skyfire Critica de Cinema

Com tanto que podem encontrar por esta internet fora, Skyfire é mesmo um tiro ao lado, com todos os elementos falhados de um blockbuster que nada tem para entregar ao seu espectador. Nem mesmo o seu ritmo acelerado consegue camuflar as suas falhas argumentativas nem causar a mínima adrenalina ou suspense que era suposto. Afastem-se deste tipo de cinema e dediquem-se a algo bem mais proveitoso.

Leiam outras Críticas aqui.

Título: Skyfire

Título Original: Skyfire

Realização: Simon West

Elenco: Xueqi Wang, Hannah Quinlivan, Shawn Dou, Jason Isaacs, An Bai, Lingchen Ji.

Duração: 97 min.

Trailer | Skyfire

Comments