Cinema Críticas

Crítica: Martin Eden (2019)

Martin Eden Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE MARTIN EDEN!

A adaptação italiana do romance de Jack London chega finalmente aos ecrãs, com uma realização interessante de Pietro Marcello e um Luca Marinelli estrondoso, ainda que se afogue imenso em dramas políticos desinteressantes e seja um filme muito direcionado para essa vertente, mais do que propriamente criar um enredo que seja cativante para o seu público. Martin Eden é um marinheiro sem habilitações e de um meio empobrecido, mas quando conhece a encantadora Elena Orsini, o seu mundo muda e Martin procura instruir-se e ascender à carreira de autor literário.

Martin Eden Critica de Cinema

Martin Eden tinha potencial para ser algo bem melhor do que realmente é. É um filme com um registo visual muito interessante, com um pastiche de cores instáveis que ilustram o comportamento do próprio protagonista. É também um exercício onde há todo um charme de produção, colocando Marcello a preocupar-se com o retrato de uma Nápoles do século XX em busca de uma identidade. A nível técnico, Martin Eden é bastante competente e não pode ser ignorado. Luca Marinelli é tão carismático quanto é talentoso em serpentear pelos muitos comportamentos disruptivos, pensamentos políticos e amorosos instáveis, propensão à violência errática quando provocado e um sonhador fundamentalista. Todo este abarcar destes aspetos particulares de Martin Eden é inquestionavelmente o forte de todo o filme, com um elenco, em geral, competente, mas sem tempo para brilhar verdadeira.

As consequências maiores de Martin Eden é todo o desenvolvimento de personagens secundárias que ficam reduzidas a algo demasiado ornamental. Há muito pouco material com que os atores conseguem trabalhar e as personagens acabam por ficar esquecidas durante a longa duração do filme. Não há vínculos artísticos e empáticos que nos consigam fazer relacionar com elas de alguma forma. Para além disso, a estrutura de Martin Eden é demasiado dispersa e envolta em comentários políticos que revelam uma ânsia de Marcello em manter uma posição relativamente aos mesmos. É quase como se Marcello utilizasse o seu filme para criticar os partidos políticos de Itália e fá-lo utilizando uma história clássica para passar mais despercebido… isto até poderia resultar, não fosse Martin Eden um filme maçudo e que dispara para todo o lado sem chegar a um lugar em concreto.

Martin Eden Critica de Cinema

As intenções de Marcello são ofuscadas pelo talento do seu ator principal e pela estilização cativante da sua obra. Mas não há como esconder a desilusão de algo que podia ser desenvolvido de uma forma bem menos política e mais focada nas emoções das personagens. Esta atitude de um realizador protestante acaba por danificar a sua obra, revelando que as suas intenções estão mais focadas em manter uma posição política, mais do que contar uma história fresca. Por muito que respeite isto, todo o resto de Martin Eden ficou comprometido e não há muito onde o espectador se consiga agarrar, tornando o filme medíocre e, de alguma forma, desprovido de humanidade. Apesar de tudo isto, certamente que Martin Eden irá agradar a muitos que partilham da mesma visão do realizador e conseguir-se-ão rever com os valores do mesmo, mas para mim é apenas algo baço, que se pinta numa tela colorida e interessante.

Leiam outras Críticas aqui.

Título: Martin Eden

Título Original: Martin Eden

Realização: Pietro Marcello

Elenco: Luca Marinelli, Jessica Cressy, Vincenzo Nemolato, Marco Leonardi, Denise Sardisco, Carmen Pommella, Carlo Cecchi.

Duração: 129 min.

Trailer | Martin Eden

Comments