Cinema Críticas

Crítica: Outside the Wire (2021)

Outside the Wire Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE OUTSIDE THE WIRE!

A Netflix traz um dos seus primeiros blockbusters do ano num registo aproximado de Terminator, onde soldados androides e máquinas de aço combatem para reduzir os conflitos na Europa de Leste e impedir que se desencadeie uma guerra nuclear. Thomas Harp é um piloto de drones que, após tomar uma decisão mal calculada, compromete a sua ética na profissão. Como forma de castigo, Harp é enviado para a ação em carne e osso e conhece Leo, um agente androide de temperamento decidido, e juntos procuram capturar o vulto desta guerra Victor Koval. Outside the Wire é realizado pelo sueco Mikael Håfström e conta com Anthony Mackie e Damson Idris nos principais papéis.

Outside the Wire Critica de Cinema

É um filme que tem ambições elevadas, mas que não as consegue cumprir com clareza, disfarçando as suas falhas com sequências de ação constantes e efeitos visuais competentes. Outside the Wire podia ser, de facto, um filme que recuperava a fórmula de Terminator e lhe dava um toque original e criativo. A ideia está lá, mas a sua execução perder imenso por se prolongar em demasia com problemas pouco relevantes para a história e por não explorar a maioria das suas personagens convenientemente. O conceito primordial de Outside the Wire tem algum fundo interessante, que está patente na mensagem antiguerra do filme e da necessidade de colocar a máquina em controlo para evitar ainda mais mortes humanas. Não há prós sem contras e a máquina insurgir-se sobre o humano pode ter consequências catastróficas para a espécie. A verdade é que este exercício acaba por ter a intenção bem definida, mas afoga-se nas ambições de Hollywood em querer ser mais do que realmente devia.

Outside the Wire é um filme pouco humilde, ainda que conte com um Anthony Mackie soberbo (sem dúvida um dos nomes que vai surgir imenso durante este presente ano). A génese da Netflix em criar blockbusters que têm um conceito interessante, mas uma execução para massas acaba por lhes roubar um certo prestígio; deixando-nos constantemente naquela ideia de que são filmes feitos à pressão e que precisam de ser badasses para apelarem a um público mais vasto. A ideia teórica de Outside the Wire funcionaria bem melhor sem constantes sequências de ação desnecessárias, que apenas servem o propósito de criar um fascínio pela personagem de Mackie, e se explorasse dum ponto de vista mais ético e mais terra-a-terra através das opiniões das próprias personagens. Estas ambições fazem com que Outside the Wire pareça mais um rip-off moderno de Terminator do que um filme com carisma e mensagem própria, ofuscando a quantidade de talento que está na sua vasta equipa.

Outside the Wire Critica de Cinema

Apesar de Mackie estar no auge da sua carreira, o restante elenco não lhe consegue fazer justiça, nem acompanhar o populismo da sua personagem. Mesmo a personagem de Thomas Harp acaba por não receber a repreensão que merecia pelos seus atos e este “necessitar de uma segunda oportunidade” soa a um motivo muito pouco plausível dado o contexto da situação. Apesar de Idris estar extremamente bem no papel, há algo de moralmente complexo na sua personagem que não foi devidamente explorada, porque o filme prefere lançar umas piadas pelo meio para quebrar com a seriedade do tema. Outra questão pouco elucidativa, é a de que Outside the Wire está sempre a saltar de objetivos e torna-se cansativo por se prolongar em demasia. Os twists acabam por perder força e a atenção do espectador perde-se no meio de tanta guerra sem propósito basicamente…

Ainda assim é sempre boa a presença de Pilou Asbæk, cujos papéis de vilões têm surpreendido positivamente, ainda que neste caso não tenha, mais uma vez, sido explorado da melhor forma. Andamos a ouvir o seu nome para ficar reduzido a dez minutos de antena se tanto. Esta crescente opção da Netflix em mostrar o dinheiro que tem nos bolsos acima de apostar nos seus maiores trunfos criativos faz com que a plataforma perca alguma credibilidade. Mas, apesar de genérico, as mensagens subliminares de Outside the Wire são interessantes, mesmo que executadas de forma preguiçosa.

Outside the Wire Critica de Cinema

Leiam outras Críticas aqui.

Título: Outside the Wire

Título Original: Outside the Wire

Realização: Mikael Håfström

Elenco: Anthony Mackie, Emily Beecham, Pilou Asbæk, Damson Idris, Michael Kelly, Bobby Lockwood, Enzo Cilenti, Velibor Topic.

Duração: 115 min.

Trailer | Outside the Wire

Comments