Cinema Críticas

Crítica: One Night in Miami (2020)

One Night in Miami Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE ONE NIGHT IN MIAMI!

Continuamos a nossa jornada pelos filmes candidatos à próxima edição dos Óscares e é a vez de One Night in Miami dar a conhecer o seu mote. É um filme importante, extremamente competente, ainda que pudesse ser ainda mais envolvente. Quatro ícones famosos da comunidade afro-americana passam uma noite incrível em Miami e sentam-se a conversar sobre o seu papel na defesa dos direitos humanos e de como o racismo continua a estar muito presente na sociedade. Muhammad Ali, Malcolm X, Sam Cooke e Jim Brown são todos provenientes de diversas áreas influentes para a população em geral e todos eles contribuíram nos seus ramos para o progresso. É uma reunião ficcional, baseada na peça de Kemp Powers, que assina aqui também o argumento do filme.

One Night in Miami Critica de Cinema

É um registo bonito, realizado pela talentosa Regina King, e tem uma incidência ainda atual no panorama social norte-americano. Embora o filme seja desequilibrado na sua abordagem de cada uma das personagens, a sua temática, temperada com diálogos suculentos, e uma banda-sonora genial, proporcionam um entretenimento muito cativante, tal como The Boys in the Band da Netflix. No entanto, apesar de um elenco maravilhoso, One Night in Miami acaba por perder por não explorar todos os seus intervenientes com o mesmo impacto, sendo que Leslie Odom Jr. e Kingsley Ben-Adir se tornam maiores do que os seus colegas Aldis Hodges e Eli Goree. Apesar de todos brilharem quando estão juntos, era necessário que One Night in Miami fizesse uma avaliação mais criativa e mais substancial destas figuras, tendo a oportunidade de explorar alguns aspetos mais individuais de cada uma.

Embora esta aposta de adaptar a peça seja um bom passo, One Night in Miami acaba por negligenciar um pouco as suas personagens. Já os conhecemos e já sabemos a sua história, sim, mas que sofrimento passaram eles para terem esta reunião onde são discutidas matérias tão importantes e delicadas? Há todo um patamar de humanidade que falta. E falta porque King é demasiado assertiva e direta na sua abordagem, dando a liberdade aos seus atores para desfilarem no ecrã, mas não exige algumas camadas dramáticas necessárias para o seu filme ter um impacto ainda maior. One Night in Miami tem as ambições nítidas nas suas palavras e na sua missão, mas trata os indivíduos como justiceiros e diplomatas, mas falta todo um desenvolvimento maior do fator humano. Não é por nada que estes vultos tornaram-se quem se tornaram. As suas lutas para chegarem ao estrelato e à fama que alcançaram deviam ser transpostas para que o público se conseguisse relacionar ainda mais com elas.

One Night in Miami Critica de Cinema

Mesmo que o faça por breves momentos, One Night in Miami não deixa de ser uma produção cativante e com diálogos empolgantes e uma direção de atores fenomenal. Por vezes a simplicidade ajuda a filmes com este registo, e King sabe perfeitamente como enquadrar-se no meio destes ilustres senhores e tirar proveito da sua química inigualável à frente das câmaras. É um bom candidato, mas podia ter sido ainda mais envolvente, ainda maior, ainda mais dinâmico e polémico. Tem a alma, mas a voz devia ser ainda melhor trabalhada. Choque, dor, sofrimento em imagem valem mais que muitas palavras por vezes. Mas, no seu geral, One Night in Miami é um filme muito competente e que deixa uma marca em nós, e muito se deve às prestações magníficas de todos.

Leiam outras Críticas aqui.

Título: Uma Noite em Miami

Título Original: One Night in Miami

Realização: Regina King

Elenco: Kingsley Ben-Adir, Eli Goree, Aldis Hodges, Leslie Odom Jr., Lance Reddick, Michael Imperioli, Lawrence Gilliard Jr., Derek Roberts, Beau Bridges.

Duração: 115 min.

Trailer | One Night in Miami

Comments