Mini-Reviews TV TV

Night Stalker: The Hunt for a Serial Killer – Series Finale – 1ª Temporada

Night Stalker Series Finale

CONTÉM SPOILERS DE NIGHT STALKER: THE HUNT FOR A SERIAL KILLER!

Como amante de true crime, é difícil ignorar a mais recente obra da Netflix que se foca no notório serial killer norte-americano Night Stalker. É uma minissérie curtinha, composta por quatro episódios, e que aborda todos os intervenientes importantes na resolução e posterior captura deste sanguinário que tirou a vida a uma dúzia e tal de pessoas e ainda molestou e violou outras tantas. Richard Ramirez é uma figura temível, que serpenteia por uma Los Angeles ainda a recuperar do massacre de Charles Manson. É a cidade ideal para cometer tamanhos homicídios atrozes… já que ainda vive naquela paz momentânea deixada pelo motivo mencionado anteriormente. São tantas as vítimas, tantas as perguntas… mas, acima de qualquer outra coisa, quem é Richard Ramirez?

Night Stalker Series Finale

O MELHOR:

Night Stalker: The Hunt for a Serial Killer é true crime na sua mais pura identidade.

Ficamos a conhecer os detetives que incansavelmente solucionaram os casos, com toda a bagagem física e emocional que lhes custou. É também um exercício que respeita as vítimas ou sobreviventes, ao adornar o seu formato com os seus testemunhos fortes e sem nunca cair num fascínio quase instantâneo que há pelo criminoso. Ao contrário de Conversations with a Killer: The Ted Bundy Tapes, também da Netflix, onde Joe Berlinger mostra um fascínio algo problemático com Ted Bundy (e que mais tarde é consolidado pela sua versão de ficção Extremely Wicked, Shockingly Evil, and Vile), Night Stalker: The Hunt for a Serial Killer nunca glorifica ou reflete essa “adoração” pelo seu objeto de estudo. Aliás, Richard Ramirez é apenas a conclusão de uma história que se foca no trabalho e nas frustrações daqueles que ficaram encarregues do seu caso, para além de toda uma preocupação psicológica referente aos que mais sofreram com os seus ataques.

O que me fascina particularmente nesta minissérie, é todo um trabalho de Tiller Russell em conseguir os testemunhos certos para nos proporcionar uma viagem no tempo que está repleta, em termos artísticos, de referências aos anos 80 (onde Night Stalker teve maior incidência de ataques criminais) e de complementar o seu look particular com informações fulcrais para dar a conhecer ao mundo. Por norma, somos meros espectadores daquilo que nos é contado pelas notícias vagas que surgem nos nossos televisores, e pouco nos questionamos sobre o esforço investido por centenas de agentes que contribuíram para que estes serial killers fossem apanhados até cometerem um novo crime.

Night Stalker Series Finale

E, não se deixem enganar, este exercício de televisão despe os nossos carismáticos protagonistas, sob a forma de Gil Carrillo e Frank Salerno, que lideraram as investigações, para percebermos o quanto abdicaram das suas vidas para que Los Angeles conseguisse dormir pacificamente durante uma noite. Mas o impacto de Richard Ramirez é notável… e digo isto com um pesar enorme, porque a série não nos poupa a umas imagens arrepiantes dos seus crimes… e de todo o sofrimento que o mesmo causou ora naqueles que sobreviveram às suas investidas, ou para aqueles que perderam entes queridos. É difícil entender aquilo que vai na mente de alguém tão psicologicamente perturbado como Ramirez, e talvez mais documentários como Crazy, Not Insane sejam ainda mais necessários para que o público tenha conhecimento daquilo que pode estar na origem destas almas perigosas.

Night Stalker: The Hunt for a Serial Killer é um produto expositivo, mas que fá-lo no tempo necessário, articulando os testemunhos, imagens de arquivo, e algumas encenações sem atores (thank God for that!) com toda uma sensibilidade para colocar os verdadeiros heróis da história em destaque, sem cair em glorificações questionáveis ou dar mediatismo a quem verdadeiramente não o merece (cof cof The Ripper, Netflix, cof cof). Portanto, este é true crime na sua melhor forma que, mesmo tendo alguns defeitos, que irei mencionar a seguir, consegue proporcionar um serão extremamente cativante de um dos eventos mais mediáticos nos EUA em termos de homicídios em série.

Night Stalker Series Finale
Richard Ramirez (The Night Stalker) in episode 4 “Manhunt” of Night Stalker: The Hunt for a Serial Killer. Cr. NETFLIX © 2021

O PIOR:

Talvez a única questão mais problemática de Night Stalker: The Hunt for a Serial Killer é no amadorismo em querer enaltecer os detetives e captar os seus aspetos mais mundanos como se estes se tratassem de “superestrelas”.

A verdade é que ambos os detetives e tantos outros que contribuíram para a captura de Richard Ramirez merecem o seu destaque e reconhecimento, mas algumas encenações tornam-se algo bizarras por percebermos que são ensaiadas para as câmaras. Enquanto que os momentos de entrevista sentimos a sua transparência, quando a minissérie os coloca em câmara lenta para mostrar o quanto badass são, o cenário muda de figura. Por vezes, os factos falam por si e esta opção remove com alguma seriedade com que Night Stalker deve ser encarada. Ainda assim, esta é uma minissérie que pode nem sempre utilizar as melhores maneiras de se enaltecer, mas foca-se naquilo que é mais importante e, só por isso, merece o estatuto que alcançou.

Se já tinham ouvido falar vagamente de Night Stalker e do legado de destruição que este mesmo deixou, então vejam este exercício da Netflix que aproveita as melhores características do clássico true crime e dá-lhes um toque próprio que o torna ainda mais interessante à medida que vai avançando na sua história.

Night Stalker Series Finale

Estado da Série: TERMINADA

Leiam outras Mini-Reviews aqui.

0 85 100 1
85%
Average Rating

Night Stalker: The Hunt for a Serial Killer é uma minissérie que recupera a essência de true crime, em quatro episódios repletos de emoção, mesmo que seja um pouco tropeço em enaltecer as suas figuras principais. No entanto, isso não o desvia do seu foco principal.

  • 85%

Comments