Cinema Críticas

Crítica: Horizon Line (2020)

Horizon Line Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE HORIZON LINE!

Um casal jovem viaja numa avioneta pequena e precisa de lutar pela sua sobrevivência, assim que o piloto tem um súbito ataque cardíaco. Sara e Jackson precisam de se desenrascar em alto mar e pilotar a avioneta para chegarem sãos e salvos ao casamento de uma amiga numa ilha tropical. Horizon Line é um filme tão terrível que ainda me está a incomodar só de refletir sobre ele. É uma produção sueca, realizada por Mikael Marcimain, que quer rivalizar com Mission: Impossible e ganhar um estatuto que simplesmente não lhe assenta nem lhe é possível alcançar.

Horizon Line Critica de Cinema

 

Horizon Line conta com dois protagonistas carismáticos, mas as suas personagens estão pessimamente escritas, sob a forma de Allison Williams, que conhecemos do filme Get Out e Alexander Dreymon, o Uhtred de The Last Kingdom. Ambos os atores costumam ser competentes e a sua química em Horizon Line é o único aspeto que o faz ter um brilho ligeiramente positivo. Tirando isso (e nem mesmo isso é suficiente para o salvar), Horizon Line é um filme demasiado pretensioso para as suas capacidades, é um exercício de sobrevivência irrisório e inútil. É um completo desperdício de tempo que se afoga em clichés terríveis e constrói uma narrativa tão infantil e tão pouco credível. Note-se que os protagonistas não têm quase conhecimento nenhum de como pilotar um avião, neste caso, uma avioneta, mas conseguem safar-se na mais violenta tempestade! E não nos ficamos por aqui, já que o filme é tão idiótico, que coloca os seus protagonistas em modo Lara Croft e Ethan Hunt para conseguirem, em pleno ar, resolver problemas que envolve saírem da segurança da cabine.

Horizon Line é aquele tipo de cinema que me incomoda porque procura ser sério quando não pode; que é ambicioso ao ponto de se tornar irrealista e comprometer as personagens; que quer a todo o custo tentar ser mais do que aquilo que lhe é possível. Para além de ter uma realização péssima e uma direção de atores precária, que podia ser a sua única salvação, Horizon Line é um filme que nem sequer nos dá um background consistente dos seus protagonistas, limitando-se a fazê-los apetecíveis a um público jovem porque sabe perfeitamente que será o seu público-alvo maior. Quando as histórias não são fortes o suficiente para seguirem o seu rumo, então é preferível não apostar até que um argumento melhor e uma contextualização mais credível seja elaborado. As personagens de Horizon Line encaixam perfeitamente numa sátira aos filmes de ação, ainda que essa não seja a mensagem que os argumentistas querem transmitir.

Horizon Line Critica de Cinema

É um filme tão irrealista e tão pouco substancial que se torna um dos piores filmes do género, desperdiçando o talento dos seus atores e que reflete uma carência enorme de humildade e de aceitar que o produto que estão a filmar jamais seria possível num contexto real. Já para não falar a nível ético em que é totalmente desagradável e em construção de personagens em que, dois jovens normalíssimos e sem competências suficientes para sobreviverem a algo do género, de repente são os maiores da sua aldeia e tornam-se imensamente corajosos sem saberem absolutamente nada do que estão a fazer. Às vezes, de facto, é preferível ficar na ignorância e não ver filmes como Horizon Line

Leiam outras Críticas aqui.

Título: A Linha do Horizonte

Título Original: Horizon Line

Realização: Mikael Marcimain

Elenco: Allison Williams, Alexander Dreymon, Keith David, Pearl Mackie.

Duração: 92 min.

Trailer | Horizon Line

Comments