Cinema Críticas

Crítica: Nomadland (2020)

Nomadland Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE NOMADLAND!

O maior cobiçado deste ano dos Óscares é o segundo filme da realizadora Chloé Zhao, que conta com uma Frances McDormand magnífica (que já não é novidade nenhuma para quem a conhece bem e acompanha o seu trabalho) e se foca na comunidade nómada americana. Fern perdeu tudo o que de mais valioso tinha na Grande Recessão de 2008, dedicando-se a uma vida nómada na sua carrinha e vai saltitando de empregos e conhecendo pessoas de todos os estados quando assenta temporariamente no local. É um filme belíssimo e nostálgico, que remonta para os valores de Into the Wild e Wild, que levou Reese Witherspoon a ser novamente nomeada ao Óscar.

Nomadland Critica de Cinema

Nomadland é um conto que evoca bastantes emoções. Como já é característico da realização de Zhao, há todo um fator contemplativo, que faz com que a natureza que rodeia as personagens se torne ela também parte da atmosfera emocional do seu protagonista. Em The Rider, a realizadora leva-nos pelo sombrio mundo do trauma e na forma como os animais conseguem ser um bom meio para o superarmos, e em Nomadland, ela reporta quase que em estilo documental uma vida sedentária mas que nunca chega a ser deprimente. O pôr-do-sol inebriante da sua câmara, que é auxiliada pelo trabalho magistral de fotografia de Joshua James Richards, aliado à banda-sonora absolutamente vertiginosa de Ludovico Einaudi, Nomadland é uma obra singular e apetecível, capaz de nos colocar num estado de paz tão genuíno que se torna um feito raro em cinema.

É também pela postura simples e graciosa de McDormand que criamos uma relação ainda mais próxima com o filme, onde estamos constantemente a refletir nas situações por que Fern vai passando e procurarmos alguma proximidade pessoal com as mesmas. Ainda que, ao contrário de The Rider, Nomadland careça de um catalisador mais forte para nos agarrar com mais força, não deixa de ser um registo belo sobre a condição humana e que é corajoso por mostrar uma parte da cultura dos EUA que é, muitas vezes, vista com um olhar depreciativo. Fern é feliz na sua vivência instável, procurando encontrar algum conforto precisamente nesta viagem sem rumo, nesta jornada sem apegos, nesta humildade de ter pouco quando se vive num mundo em que tudo se quer. Esta doçura magnífica torna Nomadland num clássico incontestável, com uma performance inesquecível de uma atriz que não tem medo de ser natural em papéis que afastariam muitos.

Nomadland Critica de Cinema

A comunidade nómada que se junta ao filme para dar mais realismo é extremamente adorável e faz com que a relação entre os elementos se torne ainda mais natural. Para além de McDormand, apenas David Strathairn é que tem alguma experiência em atuação, e faz com que a linha entre documentário e ficção seja mais ténue e viva, contribuindo para algo inesquecível de cinema. Mesmo que fique algo triste por não o conseguir idolatrar com tudo o que pensava que iria, Nomadland é à mesma a viagem mais simples, mais reflexiva e mais inspiradora deste ano anterior que nos tirou precisamente todo o sentimento de aventura e de conhecermos locais e pessoas novas. É quase como uma bonita canção à liberdade, à procura de uma identidade perdida, de um conforto próprio onde nunca há, propriamente, muito conforto.

É por este voto de coragem que Nomadland é um filme imperdível e merece todos os prémios que arrecadar. Tenho apenas pena por não haver um impulso dramático mais forte para nos relacionarmos ainda mais com Fern e com esta sua busca incessante por uma estabilidade que parece inalcançável. Mas ainda assim, dou-lhe todo o reconhecimento que merece. Portanto, Nomadland é aquele filme que tem toda uma componente artística magnífica e é elevado pela sua musa McDormand, com valores muito definidos e que propicia a introspeção de quem o visualiza, mesmo que lhe falte algo mais palpável para se tornar ainda mais eficaz na transmissão da sua mensagem.

Nomadland Critica de Cinema

Leiam outras Críticas aqui.

Título: Nomadland

Título Original: Nomadland

Realização: Chloé Zhao

Elenco: Frances McDormand, David Strathairn, Gay DeForest, Patricia Grier, Linda May.

Duração: 108 min.

Trailer | Nomadland

Comments