Cinema Críticas

Crítica: The Village (2004)

The Village Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE THE VILLAGE!

M. Night Shyamalan é um realizador que teve uma carreira promissora até se afogar naqueles pretensiosismos mais básicos de Hollywood. Enquanto as suas obras mais recentes se afogam inteiramente por adquirirem uma génese convencional e pouco eficaz, já as suas mais antigas definiram este controverso cineasta como um contador de histórias desconfortáveis e com base numa criatividade inigualável que marcou uma geração. Um dos seus filmes mais subvalorizados é The Village, um conto de suspense com toques dramáticos intensos e uma leve brisa de terror, construído com base em simbolismos e prestações magníficas de um elenco que se encontrava no auge das suas carreiras. Somos transportados para uma aldeia do século XIX que é atormentada por estranhas criaturas que habitam nos bosques em redor e são atraídas pela cor vermelha. Os habitantes locais já conhecem as regras de sobrevivência, tendo recolhimento obrigatório e evitando atravessar as fronteiras do seu aldeamento. Mas tudo muda quando os membros mais novos ousam aventurar-se pelos bosques fronteiriços, libertando um horror que não era bem aquilo que inicialmente se pensava.

The Village Critica de Cinema

The Village é um filme extremamente astuto, que nos deixa sempre a questionar aquilo que verdadeiramente leva as personagens a comportarem-se da forma que se comportam. É um que se apoia num elenco fabuloso e uma banda-sonora infalível de James Newton Howard para trazer algo que é digno de pesadelos e que coloca o espectador numa posição de difícil julgamento. O worldbuilding de Shyamalan é acutilante, ao ponto de criar particularidades que tornam esta experiência cinematográfica ainda mais rica. Bryce Dallas Howard, Joaquin Phoenix e Adrien Brody arrancam performances dignas de Óscar e toda a recriação epocal é vertiginosa. Embora Shyamalan pudesse incluir mais alguns elementos para a tornar ainda mais impactante, a narrativa de The Village conquista e rompe com alguns formulismos básicos do thriller, brincando constantemente com a perceção do público. O facto do realizador raramente revelar a identidade e aspeto das criaturas leva-nos a temer ainda mais aquilo que desconhecemos, tornando-se num filme único e sinistro. Para além disto, há toda uma metaforização da história clássica do Capuchinho Vermelho e do Lobo que vagueia no bosque à espera da sua próxima refeição. Os twists finais são magníficos em deixar-nos boquiabertos e projetam a história para um patamar ainda mais superior.

The Village é uma obra que tira proveito de todo o talento dos envolvidos e nada é desperdiçado, fortalecendo-se constantemente por colocar as personagens em situações que nos deixam a temer pelas suas vidas, e cria um enredo justificativo que sobressai as suas intenções e completa-as. Sem nunca parecer ambicioso de mais, The Village ganha uma vida inigualável por jogar com simbolismos e de apostar num contraste de cores exuberante, envoltas numa temática sombria e que é capaz de nos provocar arrepios constantes. É talvez uma das obras de Shyamalan mais original e mais completas. É aqui que ele prova que consegue habilmente contar narrativas densas e que agarra instantaneamente a curiosidade do público, sem nunca se esquecer dos elementos mais importantes que a tornam única à sua maneira.

The Village Critica de Cinema

A direção de fotografia, a montagem, o design de produção, o guarda-roupa, e todos os restantes elementos fazem com que The Village seja um clássico que nunca foi verdadeiramente apreciado na sua altura e um que nunca me canso propriamente de rever e de me sentir feliz por ter acompanhado a fase áurea de um realizador que se preocupava mais em contar histórias do que a agradar as massas. Este irá, para sempre, ser um dos clássicos mais impressionantes dos anos 2000, e um que recomendo vivamente que seja revisto numa era em que o ser humano continua a ter receio daquilo que desconhece e a ter comportamentos inadmissíveis e impulsivos face ao medo do que virá amanhã. Se é a primeira vez que o irão ver e esta crítica vos tenha aliciado, então evitem trailers e outras opiniões e desfrutem sem mais detalhes. The Village merece e é um clássico singular e extraordinário.

Leiam outras Críticas aqui.

Título: A Vila

Título Original: The Village

Realização: M. Night Shyamalan

Elenco: Bryce Dallas Howard, Joaquin Phoenix, Adrien Brody, William Hurt, Sigourney Weaver, Brendan Gleeson, Cherry Jones, Celia Weston, John Christopher Jones, Frank Collison, Jayne Atkinson, Judy Greer, Fran Kranz, Michael Pitt, Jesse Eisenberg, Charlie Hofheimer.

Duração: 108 min.

Trailer | The Village

Comments