Cinema Críticas

Crítica: Mean Girls (2004)

Mean Girls Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE MEAN GIRLS!

Bem-vindos à escola secundária de Illinois, onde Cady Heron, uma jovem que veio de África para a América em busca de um novo começo com a sua família, se tenta adaptar e integrar neste novo sistema da sua vida. Cady fica a conhecer as diferentes hierarquias e grupos sociais desta selva humana pelos seus novos amigos Janis Ian e Damian, que enviam Cady numa missão: infiltrar-se no grupo mais popstar e mais terrível da escola: as Plásticas, que é liderado pela rainha da maldade, Regina George. Mean Girls tornou-se um clássico pela sua capacidade de explorar as características mais estereotipadas da vivência do ensino secundário americano e de lhe dar um toque de humor muito divertido e despretensioso.

Mean Girls Critica de Cinema

Numa altura em que Lindsay Lohan estava a ascender na carreira, Mean Girls foi sem dúvida o filme que a colocou numa rampa de lançamento. É um conto tão divertido, tão cliché e tão rico em mensagens subliminares, que se torna num clássico a não perder. Escrito por Tina Fey, Mean Girls é aquele tipo de filme que tenta dar sempre traços vincados às personagens e que as torna humanas sem nunca cair em extremos. E, mesmo em tom satírico, o filme revela aquilo que os adolescentes são capazes de fazer para se sentirem integrados na escola, e do quanto a peer pressure é real e que as diferentes educações parentais são determinantes para a sua conduta. E estes clichés são deliciosos em Mean Girls, trabalhados através de diálogos inteligentes, uma silliness adorável que dá traços muito interessantes ao fluxo da história e às personagens-tipo que habitam neste meio social onde é preciso ter uma estima gigantesca pela aparência.

Mesmo em contexto de gozo, Mean Girls aproveita as características mais óbvias e torna-as em fraquezas e fragilidades que expõem as personagens e as fazem tornar-se ricas. É interessante que uma comédia tão considerada banal nos dias que correm, fez tanto sentido no seu tempo de estreia. Acaba sempre por ser aquele filme adolescente que nunca passa verdadeiramente de moda porque tem tudo aquilo que acaba por ser intemporal dentro desta jornada do ser humano. Embora, claro, nunca se possa considerar um clássico abismal, Mean Girls é um filme muito bem intencionado, tem os elementos nas doses certas sem cair totalmente no ridículo ou parecer “too much“, e é uma obra que apela tanto aos mais jovens como aos seus pais.

Mean Girls Critica de Cinema

É também um produto que projeta as carreiras de Lindsay Lohan, Rachel McAdams e da própria Tina Fey, revelando uma versatilidade óbvia em atribuir particularidades deliciosas às suas personagens e de não terem receios de quebrar com preconceitos e tabus, ainda que não seja um filme assim tão progressivo quanto isso nalguns ramos. Mas, lá está, é uma comédia deliciosa e que tem um propósito bem definido, mesmo que não consiga ascender a um produto magnífico. É divertido, carismático, e tem alguns momentos maravilhosos e que farão as delícias de quem está a passar pela fase tão “difícil” de entrar no ensino secundário e ter que se adaptar às suas exigências selvagens e de personalidades complicadas e especiais. Mean Girls é, portanto, aquele clássico que não desilude por ser simples, atraente e que satiriza uma fase do ser humano que tem muito que se lhe diga!

Leiam outras Críticas aqui.

Título: Giras e Terríveis

Título Original: Mean Girls

Realização: Mark Waters

Elenco: Lindsay Lohan, Rachel McAdams, Tina Fey, Tim Meadows, Amy Poehler, Ana Gasteyer, Lacey Chabert, Lizzy Caplan, Daniel Franzese, Neil Flynn, Jonathan Bennett, Amanda Seyfried, Rajiv Surendra.

Duração: 97 min.

Trailer | Mean Girls

Comments