Cinema Críticas

Crítica: Hunter Hunter (2020)

Hunter Hunter Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE HUNTER HUNTER!

Joseph e a sua família vivem num local remoto no meio da natureza. São caçadores e vivem da troca dos animais pelo seu pelo valioso. No entanto, as carcaças das suas presas começam a ser devoradas e Joseph e a sua esposa Anne desconfiam que um lobo que os atormentou no passado está de volta, mas na realidade não é bem aquilo que pensam. Hunter Hunter é um filme que vai contra alguns princípios e, por muito que tenha um final algo satisfatório, não deixa de cair numa mediocridade que não era esperada.

Hunter Hunter Critica de Cinema

Hunter Hunter tem alguns aspetos porreiros, mas viola tudo aquilo enquanto eu, como ser humano, me oponho. A caça furtiva e a necessidade de refletir esse aspeto e englobá-lo na construção da sua narrativa, tornam-no menos apelativo. No entanto, tento sempre manter a minha ética fora da análise dos produtos artísticos e tento sempre desenvolver uma opinião imparcial sobre estas questões. Mas Hunter Hunter quase que me incomoda por ser tão realista neste aspeto. É um filme que utiliza esta característica como aspeto de nutrir pena dos protagonistas por estarem a passar por uma dificuldade inerente à matança de animais selvagens por algo que, para o ser humano, é totalmente desnecessário. É quase como estarmos a ver um biográfico de um toureiro e nos fazerem sentir pena do mesmo pela sua profissão… lamento mas isso não é motivo de orgulho nem de temática artística que se preze.

Para além disso, apesar de tentar dar a volta à questão, Hunter Hunter começa a focar-se na matriarca da família e na sua filha que aguardam pelo patriarca depois de este se ter lançado à procura do tal lobo que alegadamente os atormenta. O elenco não é convincente o suficiente para nos fazer criar uma empatia com as personagens, para além de ser muito lento a desenvolver o seu objetivo. Na verdade, há um serial killer à solta nestes bosques e a natureza é, de longe, o inimigo maior a temer. Ao resgatarem um fotógrafo ferido que encontram nas imediações da sua cabana, Anne e Renee descobrem que este esconde um terrível segredo e os papéis invertem-se repentinamente onde estas caçadoras passam a ser as presas. Apesar desta metáfora interessante, Hunter Hunter demora imenso tempo a revelar as suas verdadeiras intenções.

Hunter Hunter Critica de Cinema

Sucumbe a uma monotonia aborrecida e que não é temperada com um elenco talentoso. É um filme que perde toda a força por demorar exaustivamente a criar uma ação que seja apropriada ao seu núcleo argumentativo. É também um projeto que carece de entusiasmo e de uma realização que consiga criar momentos de tensão mais intensos e de apostar na construção das personagens. Hunter Hunter acaba por se tornar vulgar e o contorno da sua temática não o favorece em nenhuma circunstância. Mesmo que a direção de fotografia, trabalho de maquilhagem e, até certo ponto, a banda-sonora consigam criar aquela adrenalina miudinha, depressa são ofuscados por um argumento que se desleixa por completo.

Portanto, Hunter Hunter acaba por ser um thriller pobre em execução e tem uma temática muito desinteressante e que tenta fazer dos seus protagonistas heróis sofridos mesmo sabendo que a sua ética pessoal é altamente condenável. Ainda que o final surpreenda e seja um pouco incluído às quatro pancadas, Hunter Hunter não consegue tornar-se algo memorável e é um filme a evitar a todo o custo por não ter um objetivo claro e por defender uma prática que não tem nada que se aproveite.

Hunter Hunter Critica de Cinema

Leiam outras Críticas aqui.

Título: Hunter Hunter

Título Original: Hunter Hunter

Realização: Shawn Linden

Elenco: Camille Sullivan, Summer H. Howell, Devon Sawa, Nick Stahl, Gabriel Daniels, Lauren Cochrane.

Duração: 93 min.

Trailer | Hunter Hunter

Comments