Mini-Reviews TV TV

The Mandalorian – Season Finale – 2ª Temporada

The Mandalorian season finale 2

PODE CONTER SPOILERS DE THE MANDALORIAN!!!

A pandemia que afetou o mundo inteiro em 2020 deixou marcas em todos as indústrias imagináveis. A indústria televisiva não foi exceção, com estreias a serem adiadas, temporadas a terem de de encerrar de forma prematura ou cancelamentos das mesmas (algumas delas acarinhadas pelos fãs). Face a este panorama, ficava a questão da situação de The Mandalorian, a série-surpresa do ano passado que serviu de arranque para a Disney+. Felizmente para todos nós, a série estreou a tempo e horas, e os resultados corresponderam às nossas expectativas!

Dando continuidade aos eventos decorridos na temporada anterior, voltamos a seguir Din Djarin (Pedro Pascal) e a Criança (ou Baby Yoda, como preferirem), desta vez numa jornada pela galáxia em busca de um Jedi para treinar o rebento. Pelo caminho, o duo encontrará algumas caras conhecidas, novas personalidades coloridas e vários perigos em casa esquina.

O MELHOR:

The Mandalorian está de regresso e a sua qualidade continua imbatível!

Graças às informações obtidas graças a Disney Gallery – Star Wars: The Mandalorian, já sabemos que o aspeto visual não é apenas barato (para um orçamento televisivo), também é bastante convincente. A temporada anterior demonstrou um casamento perfeito entre os efeitos digitais e práticos na conceção dos seus mundos e as criaturas que as habitam. E esses níveis de qualidade continuam bem presentes nesta nova temporada. Kudos também a Ludwig Göransson, que consegue novamente atingir a proeza de, através dos seus sons fora das convenções, consegue trazer algo verdadeiramente único ao mesmo tempo que respeita a atmosfera associada a Star Wars

Embora seja impressionante a nível técnico, a única maneira de The Mandalorian se sobressair seria na sua história. E embora a sua narrativa geral não tenha as mesmas surpresas que a sua antecessora nos ofereceu (leia-se: A Criança, quando nada se sabia sobre ela!), não deixa de ter alguns momentos enternecedores, cortesia da dupla de Din/Mando e da Criança. Enquanto a temporada anterior levou o seu tempo a estabelecer a sua dinâmica, a mesma sofre evoluções naturais, não só pela relação “pai-filho” entre os dois, mas também como Mando vai mudando a sua opinião sobre o Credo de Mandalore e as suas restrições. É uma evolução natural e não menos importante ou cativante, e muito se deve ao trabalho de equipa entre Pascal e os seus duplos. 

The Mandalorian season finale 2

Esta temporada pode contar com algumas caras familiares da série, tais como os regressos de Cara Dune (Gina Carano), Greef Karga (Carl Weathers) ou Moff Gideon (Giancarlo Esposito), mas The Mandalorian conta com algumas caras inéditas da saga (pelo menos quem se restringiu apenas aos filmes live-action). Termos a presença de personagens como Cobb Vanth (Timothy Olyphant) – original da trilogia literária Star Wars: Aftermath -, Bo-Katan Kryze (Katee Sackhoff) ou Ahsoka Tano (Rosario Dawson) – personagens que apareceram nas séries animadas criadas por Dave Filoni, produtor e ocasional realizador da série – é sempre um prazer para os fãs mais acérrimos da saga. E terem interpretações satisfatórias é sempre uma ajuda bem vinda. 

Mesmo na realização, a série torna a surpreender. A Jon FavreauFiloniBryce Dallas HowardRick Famuyiwa, juntam-se outros veteranos da Sétima para meterem um dedinho neste universo. Alguns nomes incluídos são o supremencionado Carl WeathersPeyton Reed (realizador dos filmes de Ant-Man) e Robert Rodriguez (Sin CityAlita: Battle Angel, entre outros), e alguns destes episódios conseguem ser verdadeiros marcos para a série, não só pelos seus avanços na narrativa geral, mas também como conseguem aprofundar um pouco mais sobre a mitologia de Star Wars (sim, o verdadeiro nome da Criança está incluído nesses novos mistérios resolvidos!). 

The Mandalorian season finale 2

O PIOR:

Embora tenha elogios rasgados para partilhar sobre The Mandalorian nesta temporada, a verdade é que tem algumas situações que conseguem deixar qualquer um com uma expressão agridoce. 

Começando pelo arranque da temporada. Os dois primeiros episódios, como episódios filler, até eram decentes por seu próprio mérito. Mas no panorama geral, os avanços da narrativa são mínimos. Basta pensar nestes dois episódios como a já clássica fórmula do case of the week, uma abordagem bastante populares entre os crime procedurals: dão para entreter, mas no que toca a tecer algumas ideias sobre o panorama geral da série, deixa bastante a desejar. 

Existe também o caso de The Mandalorian estar já a pensar no futuro de Star Wars no pequeno ecrã, perdendo assim um pouco da sua magia. Falo do caso da inclusão de Ahsoka Tano e no novo status quo de Cara, especialmente à luz dos spin-offs relevados na semana passada (e mais um outro confirmado ainda hoje!). De uma forma isolada, até tiveram o seu destaque, mas à luz das novidades, deixa a dúvida se o melhor delas está apenas reservado para algo que só verá a luz do dia num futuro próximo. 

The Mandalorian season finale 2

E ainda existe uma outra situação, que é a insistência de inserir The Mandalorian numa mitologia já pré-estabelecida. Não vejo a inclusão de personagens de outros meios de comunicação, uma vez que existem fãs que estejam apenas a par das aventuras live-action (que, antes de The Mandalorian, só incluíam os filmes da Saga Skywalker), mas quando tentam incluir personagens dessa saga, torna-se num impecilho. Por isso é que confesso os meus sentimentos mistos quanto a Bobba Fett (Temuera Morrison). Por um lado, é uma oportunidade rara para fazer justiça a uma personagem que os fãs diziam ser um durão apenas pelo seu aspeto e menos pela sua eficácia (e para todos os efeitos, Bobba aqui é um badass); por outro, além de repentino (Morrison poderia estar a interpretar algum dos clones já vistos em The Clone WarsRebels), também não dá margem de manobra para explicações. 

Portanto, isto tudo para dizer o quê? Esta segunda temporada de The Mandalorian pode não ter o mesmo brilho que a sua antecessora (é um risco que imensas séries correm nos dias de hoje), e tem algumas escolhas aqui que deixam bastante a desejar. No entanto, não deixa de ser uma série repleta de ação, humor, mitologia e coração no sítio. E com a promessa de uma terceira temporada diferente (não só está confirmada, mas também já tem estreia marcada!), existem boas razões para não desistirem de Star Wars assim tão cedo. Pelo menos até à próxima aventura no grande ecrã, o que pode levar algum tempo. 

Até lá, podem espreitar o que achámos do final da primeira temporada de The Mandalorian aqui

Estado da série: RENOVADA

0 84 100 1
84%
Average Rating

Embora não tenha o mesmo brilho ou surpresa que a sua temporada antecessora, The Mandalorian continua a ser aquela série que consegue entreter-nos do início, quer a níveis interpretativos, escolhas dos realizadores, ou mesmo os momentos frenéticos e parados que nos oferecem.

  • 84%

Comments