Cinema Críticas

Crítica: Let Them All Talk (2020)

Let Them All Talk Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE LET THEM ALL TALK!

O nunca-verdadeiramente-reformado Steven Soderbergh regressa ao ecrã para nos trazer um filme invulgar sobre amizade, idade e companheirismo. Let Them All Talk acompanha a viagem de Alice, uma autora que está reticente em entregar o seu novo manuscrito, num cruzeiro com as suas amigas de longa data, com quem se manteve distante durante cerca de 30 anos. Acompanhada pelo seu sobrinho, que é um curioso para entender as relações que não dependem da tecnologia hoje em dia, e ocultamente pela sua agente literária com quem o seu sobrinho começa a desenvolver uma relação próxima.

Let Them All Talk Critica de Cinema

Let Them All Talk tem particularidades muito boas, mas afoga-se numa melancolia que se torna um pouco confusa e desnecessariamente filosófica. As prestações de Let Them All Talk são incríveis, e o argumento de Deborah Eisenberg é muito competente em trabalhar as personagens, mas não-tão-bom a explorar as relações entre si. Apesar de haver uma estrutura interessante em torno desta viagem pela vida num cruzeiro e na abordagem das diferenças de idade entre as personagens, há todo um misto melancólico que começa a tornar-se difuso e a não conseguir ir diretamente a um ponto em concreto. Meryl Streep, Dianne Wiest, Candice Bergen, Gemma Chan e Lucas Hedges são inevitavelmente a alma que eleva esta obra de Soderbergh a um patamar superior, criando personagens complexas e apelativas. Mas acima de tudo, é na reflexão que faz sobre aquilo que as une que Let Them All Talk ganha pontos a favor, mesmo que não saiba propriamente como fazê-lo.

Há também todo um look experimental por parte do cineasta, que se aventura pelo streaming, tentando criar uma história significativa num ramo onde o cinema de autor é ainda pouco motivacional para inúmeras gerações de subscritores. Um dos mais recentes exemplos é Mank, da Netflix, que não teve o sucesso que inicialmente se pensaria mesmo com um realizador tão respeitável como David Fincher. O streaming acaba por satisfazer um prazer mais casual e de entretenimento, e o cinema mais artístico e reflexivo, cultural e que não segue as fórmulas típicas de um registo mais apelativo às grandes massas, acaba por ser rejeitado por uma grande parte dos consumidores. Digamos que o streaming é o novo blockbuster da visualização de cinema e o cinema de autor, mais complexo, ou mais introspetivo, está ainda numa fase muito embrionária para agradar a uma vasta quantidade de gerações que ainda não o compreendem, ou que procuram apenas um conforto rápido para não puxarem muito pelo cérebro.

Let Them All Talk Critica de Cinema

É um estudo interessante, de facto, e um que Let Them All Talk acaba por se inserir. É um filme que tem uma criatividade argumentativa engraçada, mas que não encaixa muito bem no tipo de formato que segue. Mesmo sendo uma obra com motivações claras, a sua execução acaba por fugir à simplicidade de uma comédia sobre amigas com alguma idade que procuram novos laços em relações estagnadas pela ausência. O elemento do romance entre as personagens mais jovens procura atingir um nível mais aproximado de um Woody Allen conversador e estas gerações mais próximas do conceito de streaming não estão propriamente interessadas nesse registo específico. Apesar de ter alguns elementos muito apelativos, Let Them All Talk torna-se demasiado cansativo para a duração que tem e as personagens tem relações muito estranhas entre si e que não são aprofundadas com uma clareza óbvia que, por vezes, faz falta.

Seja como for, é um exercício experimental de Soderbergh que não deixa de ter uma mensagem cativante e diálogos assertivos que conquistam a longo prazo, para além de um conjunto de atores dedicados e que tornam o filme ainda mais cativante.

Let Them All Talk Critica de Cinema

Leiam outras Críticas aqui.

Título: Deixa-os Falar!

Título Original: Let Them All Talk

Realização: Steven Soderbergh

Elenco: Meryl Streep, Dianne Wiest, Candice Bergen, Gemma Chan, Lucas Hedges.

Duração: 113 min.

Trailer | Let Them All Talk

Comments