Cinema Críticas

Crítica: Love, Weddings & Other Disasters (2020)

Love, Weddings & Other Disasters Crítica de Cinema

PODE CONTER SPOILERS DE LOVE, WEDDINGS & OTHER DISASTERS!!!

O dia de casamento. É um evento que celebra a união entre duas pessoas que se amam de verdade. Este evento já serviu de mote para um número infindável de filmes que, muito sinceramente, só um punhado é que conseguiu sobressair-se pela positiva. Love, Weddings & Other Disasters é apenas mais uma entrada numa longa de péssimos filmes dentro deste género.

Acompanhamos a jornada do planeamento de um casamento importante até ao dia propriamente dito, contado na perspetiva de quem está encarregue da sua organização.

Emsemble movies são, muito provavelmente, os filmes mais difíceis de executar, muito porque têm a difícil tarefa de organizar um elenco de caras conhecidas, com as suas histórias privadas a criarem uma ligação com a temática em geral. Nas mãos de um realizador habilidoso e com experiência em lidar com elencos repletos de nomes reconhecidos (o nome Richard Curtis, realizador de Love Actually, salta logo à mente), Love, Weddings & Other Disasters poderia ter sido um filme adorável e com o nível certo de charme que nos ajudaria a ignorar as suas falhas mais evidentes. Em vez disso, é Dennis Dugan (realizador de alguns dos piores filmes estrelados por Adam Sandler) no leme, e a sua influência torna-se mais do que evidente. 

O filme conta com imensos segmentos para nos mantermos a par e, tirando apenas um, que é justamente estrelado por Jeremy Irons e Diane Keaton numa mini-história adorável, são todos um completo desastre. Temos o caso de uma planeadora que tenta provar o seu valor depois de um desastre, um guia turístico que se vê embrenhado numa versão moderna da Cinderela, temos uma boys band que se encontra em vias de se tornar numa versão moderna do conflito entre Paul McCartney, John LennonYoko Ono, um casal improvável que se conhece num concurso televisivo… 

 

Love, Weddings & Other Disasters Crítica de Cinema

Tal como tinha dito mencionado acima, um realizador experiente neste género e fórmula teria feito melhor com o que tem em mãos. Dennis Dugan tem experiência em elaborar comédias fáceis de qualidade duvidosa, e as suas capacidades certamente prejudicam o potencial do filme. É que tem algumas caras bem conhecidas pelo meio que estão praticamente despercidadas em performances que deixam imenso a desejar. Quando tentam elaborar piadas inteligentes, não conseguem; se tentam ser sérios, não conseguem transmitir esse sentimento de forma credível. E ainda por cima são atores e atrizes que já conseguem mostrar mais e melhor do que temos aqui. 

Serve isto para concluir que Love, Weddings & Other Disasters faz justiça a uma porção do título. É um verdadeiro desastre em todos os sentidos possíveis. Um verdadeiro desperdício do star power que temos aqui em mãos e que certamente teria um impacto diferente em mãos mais competentes. 

Podem ler outras Críticas aqui

Título: O Amor é Uma Aventura

Título Original: Love, Weddings & Other Disasters

Realização: Dennis Dugan

Elenco: Maggie Grace, Diane Keaton, Jeremy Irons, Andrew Bachelor, Diego Boneta

Duração: 90 minutos

Trailer | Love, Weddings & Other Disasters

Comments