Cinema Críticas

Crítica: Wander (2020)

Wander Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE WANDER!

Tommy Lee Jones andou afastado dos grandes ecrãs durante algum tempo e recentemente regressou com Ad Astra e este Wander. Infelizmente, este não é propriamente um caso de um regresso positivo, já que o filme se desmorona completamente com o facto de se tornar ambicioso de mais. Wander acompanha Arthur Bretnik, um investigador privado paranoico, que é contratado para investigar um homicídio com características muito particulares e que levam Bretnik a acreditar que está, de alguma forma, relacionado com a morte da sua filha há uns anos atrás.

Wander Critica de Cinema

Wander é realizado por April Mullen, que dedica este filme a todos os imigrantes que passaram por dificuldades nas fronteiras. É também um filme que tem um elenco bastante competente, mas que se espalha totalmente em ser credível e a construir-se a si mesmo. Aaron Eckhart e Tommy Lee Jones são uma dupla carismática, e a sua dinâmica é o que substancia Wander durante o seu primeiro ato. Assim que o filme começa a investigar o seu mistério, torna-se completamente repetitivo, de fácil análise e, no entanto, tenta parecer de alguma forma pretensioso e inteligente. É um registo muito banal que tenta conquistar-nos com o seu “twist mirabolante” que simplesmente chega numa altura tardia onde o espectador já perdeu todo o interesse.

É também um exemplo preguiçoso de querer utilizar os seus atores e não saber propriamente que rumo lhes deve dar, tornando-se cada vez mais previsível à medida que avança. Wander conta também com Katheryn Winnick e Heather Graham em papéis cliché que não se destacam em nenhuma circunstância, e a realização de Mullen, por muito que tenha uns planos engraçados, é trapalhona em criar intensidade e em tornar as suas personagens credíveis ou interessantes. Os elementos de thriller com ação com comédia e tentativa de drama não funcionam uns com os outros e nunca sabemos propriamente quais são as intenções das personagens a longo prazo.

Wander Critica de Cinema

Wander prometia ser algo muito simples e, no entanto, divertido, mas revela-se uma valente tragédia cinematográfica onde bons atores são usados para dar nome a uma causa nobre que se afoga em pretensiosismos desnecessários e destrói o seu próprio entusiasmo. Ao revelar-se um exercício tão pobre a todos os níveis, pelo menos podem ficar descansados que Eckhart e Jones continuam a ser os bons atores que conhecemos. Há todo um misto de desilusão com o reconhecer que há aqui tanto potencial e tanto talento desperdiçado… e isso torna-se revoltante… é mesmo uma pena quando cinema tão promissor se torna tão banal.

Leiam outras Críticas aqui.

Título: Wander

Título Original: Wander

Realização: April Mullen

Elenco: Aaron Eckhart, Tommy Lee Jones, Katheryn Winnick, Heather Graham, Raymond Cruz, Brendan Fehr, Roger Dorman.

Duração: 92 min.

Trailer | Wander

Comments