Cinema Críticas

Crítica: Infidel (2019)

Infidel Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE INFIDEL!

Jim Caviezel tem andado desaparecido dos ecrãs. Foi uma das razões principais por que fiquei completamente viciado na série de culto Person of Interest e fiquei abismado com os seus talentos performativos em The Passion of the Christ. Infidel é o seu mais recente filme e conta a história de um americano que, a convite de um amigo, viaja para o Egipto para falar sobre religião, mas é facilmente capturado de seguida e a sua esposa Liz faz de tudo para o salvar.

Infidel Critica de Cinema

Infidel é um filme pobre em muitos sentidos, especialmente porque maltrata as suas personagens constantemente e não se justifica convenientemente pelos motivos que o regem. É um exercício precário em conseguir aliar o trabalho de atores com uma história que não tem muito sentido, mas por ter o selo de “baseado numa história verídica” já age como uma desculpa para se tornar mais credível. Jim Caviezel interpreta Doug Rawlins, que nunca temos bem perceção de quem é e o que faz propriamente, nem o porquê de insistir nas suas ideologias religiosas num país que não o dele. Para além disso, o argumento é terrível em conseguir parecer genuíno com todas as crenças que pretende abordar e muito menos tenta justificar-se com alguma classe.

Mesmo que tenha algum momento de tensão aqui e acolá que nos fazem abrir os olhos um pouco com mais atenção, Infidel é um produto que nunca descobre exatamente o que é, deixando-se ficar por clichés absurdos e uma temática pouco explorada. É um esforço do realizador Cyrus Nowrasteh de tentar integrar-se no cinema de ação, mas a sua inexperiência é notória em praticamente tudo. Talvez o ator Hal Ozsan possa ser considerado o melhor do filme, ainda que o seu British accent não assente propriamente bem no local onde se encontra. Mas seja como for, Infidel pretende marcar pela diferença com o conceito religioso nas linhas dos seus diálogos, mas falha redondamente em captar-nos a atenção.

Infidel Critica de Cinema

É um thriller enfadonho, com muito pouca substância e personagens que não têm muita camada dramática nem motivações propriamente transparentes, para além de que é um desperdício de talento performativo. Sou a favor desta nova vaga de cineastas se insurgirem e continuarem a apostar na sua carreira, mas se não conseguem perceber bem o tema que irão pegar para o seu projeto, então não arrisquem e procurem outro. Infidel é o título mais irritante que me lembro do cinema, porque o argumentos está repleto dessa palavra que é cuspida apenas porque sim para mostrar que há uma ligação óbvia entre a história e o que é dito. Cinema assim é rasco e não tem muito por onde se lhe pegue…

Leiam outras Críticas aqui.

Título: O Infiel

Título Original: Infidel

Realização: Cyrus Nowrasteh

Elenco: Jim Caviezel, Claudia Karvan, Hal Ozsan, Stelio Savante, Aly Kassem, Bijan Daneshmand.

Duração: 108 min.

Trailer | Infidel

Comments