Cinema Críticas

Crítica: Mosul (2019)

Mosul Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE MOSUL!

Conheçam a Ninevah S.W.A.T. Team, uma brigada de soldados responsáveis pela eliminação do Daesh na sua cidade natal Mossul. Agora, têm aqui uma versão cinematográfica dedicada aos seus feitos heroicos, a cargo de Matthew Michael Carnahan, que conhecemos do filme (igualmente) militar The Kingdom. A caminho da sua missão, a equipa encontra um inexperiente polícia iraquiano, Kawa que tem de aprender o mais rapidamente possível tudo, para fazer parte do esquadrão.

Mosul Critica de Cinema

Mosul é um filme que, infelizmente, se fica por ser algo genérico dentro do estilo em que está inserido. Os filmes de guerra permitem um estudo de personagens interessante e a sua longa duração faz com que o próprio público partilhe das frustrações das personagens e a sua dor perante o sacrifício que têm de fazer em prol de um bem maior. Mosul é quase como que um capítulo introdutório que terminou mesmo quando estava a começar a tornar-se empolgante… tem sequências de ação muito boas, ao estilo de Black Hawk Down, mas o seu orçamento é bastante reduzido para conseguir marcar pela diferença. O elenco, ainda que competente, não tem oportunidade para desenvolver as suas personagens e torná-las mais humanas e mais apetecíveis ao ramo do cinema.

A realização de Carnahan tira proveito de um cenário em ruínas e acaba por conseguir manobrar a câmara de forma trepidante para que nos sintamos no epicentro da ação, mas o argumento acaba por ficar-se pelo mais simples possível quando, de facto, não devia. Mosul não cria um impacto forte nem nos faz relacionar com as personagens e isso é meio caminho andado para nos esquecermos rapidamente da sua existência… perdendo fogo e tornando-se um produto pouco estudado pelo seu próprio mentor.

Mosul Critica de Cinema

Tudo é demasiado superficial e demasiado mecânico, desfasado de emoção em torno das personagens (já que durante a ação é normalíssimo que isso não seja possível) e que poderia ser muito mais emocionante do que, de facto, foi. Claro que há aspetos aqui e ali que acabam por cativar no desenvolvimento da ação, mas é pela precaridade da narrativa que Mosul se torna algo baço. Mesmo que os atores estejam num registo competente, todo o resto desmorona… especialmente com um final emocionante que podia ser o catalisador para mais uma hora de intensidade porque, finalmente, ficamos a entender que toda a sua missão tem um propósito maior do que mero patriotismo.

É pena que Mosul não tenha conseguido ir um pouco mais além e que as sequências de ação não tenham sido suficientes para nos fazer nutrir alguma empatia com as personagens. E, no fundo, há que reconhecer que Mosul acaba por ser um desperdício de talento em algo que não foi explorado a 100% nem com a profundidade que merecia.

Mosul Critica de Cinema
MOSUL (L-R) Qutaiba Abdelhaq as “Kamal and “Suhail Dabbach as “Major Jaseem.” Cr. JOSE HARO/NETFLIX © 2020.

Leiam outras Críticas aqui.

Título: Mossul

Título Original: Mosul

Realização: Matthew Michael Carnahan

Elenco: Waleed Elgadi, Hayat Kamille, Thaer Al-Shayei, Suhail Dabbach, Adam Bessa, Is’haq Elias, Mohimen Mahbuba.

Duração: 102 min.

Trailer | Mosul

Comments