Mini-Reviews TV TV

The Crown – Season Finale – 4ª Temporada

The Crown Season Finale

CONTÉM SPOILERS DE THE CROWN!

E chegou, finalmente, uma das melhores produções da Netflix até aos dias que correm. Uma que foi amadurecendo e tornando-se cada vez mais empolgante, mais sincera e mais densa no retrato da mais famosa família monárquica do mundo. A Rainha Isabel II está de volta e, a seu redor, ataques terroristas, uma primeira-ministra controversa e o casamento de Charles com a estimada Princesa Diana, proporcionam-lhe matéria para vaguear na sua mente e saber que novos passos deve tomar para assegurar o bem da sua nação e da preservação do seu tradicionalismo.

The Crown ascende a um estatuto de excelência com uma daquelas que será uma das melhores temporadas do ano. É mais ousada, intensa e diferente de tudo o que vimos até então.

The Crown Season Finale

O MELHOR:

The Crown é um estudo incrível de imensos aspetos. Tudo o que é visível e o que não é.

O confronto entre tradicionalismo e mudança; o combate entre costumes e sentimentos; a divergência entre o que é correto e o que é o dever. Uma série dominada por mulheres poderosas, mas que não têm medo de demonstrar as suas vulnerabilidades. Quaisquer que sejam as liberdades que o criador Peter Morgan toma num retrato ficcional da Família Real Britânica, The Crown é um retrato de que, mais do que figuras de respeito global, são seres humanos vítimas de um sistema, que aos olhos de um público afastado dos seus portões são celebridades sem ocupação, opressivo e que as testa a cada novo obstáculo.

Se todos nós pensaríamos que usar a dita “coroa” é uma benesse que confere um título imortal e felicidade interminável, então enganem-se… porque a “coroa” é um simbolismo de aprisionamento a costumes e a tradições que este mesmo sistema não quer suprimir ou eliminar. Esta poesia televisiva revela precisamente aquilo que todos preferem ignorar: de que estamos a falar de seres humanos cujo título advém de princípios arcaicos e conservadores para contemplação plebeia e, acima de tudo, são símbolos de fé e esperança responsáveis pela salvação contra as injustiças sociais de que, eles próprios, são vítimas.

The Crown Season Finale

Nesta temporada de The Crown, para além de um elenco fabuloso e sem qualquer defeito a apontar, há um crescimento narrativo sem precedentes. Temos finalmente a apresentação de Margaret Thatcher, que certamente irá render a Gillian Anderson imensos prémios, e de Emma Corrin como a mundialmente adorada Princesa Diana. Para além da veterana Olivia Colman e de Josh O’Connor, como Príncipe Carlos, The Crown não se esquece de incluir na sua densa narrativa, a Princesa Margaret interpretada pela extraordinária Helena Bonham Carter. Mesmo que The Crown não consiga dar atenção a tudo aquilo que podia, é uma série que aprofunda o seu conhecimento e que se injeta nas vulnerabilidades mais duras das suas personagens. É um feito admirável e um acontecimento único no ramo televisivo.

The Crown não é uma série que procura entreter. The Crown é aquela série que, em tons ficcionais, expõe seres humanos que não vivem como nós vivemos. Que são oprimidos pelas suas obrigações, que são forçados a servir um dever que nem sequer temos ideia, que são privados dos prazeres e sentimentos que todos nós temos liberdade de sentir. Ao contrário das temporadas anteriores que eram mais maçudas (tirando a terceira que, por si só, já era um ato de coragem tremendo), a quarta temporada ascende ao nível de roçar a perfeição. Não há nada que escape à escrita empolgante de Morgan e, acima de tudo, nada o desvia do rumo da história que pretende ilustrar. Somos fascinados por aqueles mundos intocáveis e aparentemente idílicos para meros plebeus como nós, mas dificilmente conseguimos perceber as restrições dos mesmos, ou do quão difícil é mantermos a nossa sanidade em cumprir aquilo que nos é exigido.

Mesmo tendo noção do desfecho que se avizinha na temporada seguinte, The Crown imortaliza-se como a melhor série de ficção do ano e um registo que promete continuar a explorar todas as fragilidades circunstanciais que acompanham as suas magníficas personagens. Assim nos despedimos de alguns atores icónicos, e damos as boas-vindas aos seus substitutos.

The Crown Season Finale
The Crown S4. Picture shows: Princess Diana (EMMA CORRIN) and Prince Charles (JOSH O CONNOR). Filming Location: Palacio Monte Miramar, Malaga

O PIOR:

Talvez alguns episódios se estiquem demasiado, mas nunca fica a sensação de que algo ficou por contar.

O detalhe, a precisão e a mente criativa de Peter Morgan continua a fazer desta produção o maior acontecimento da Netflix até aos dias que correm. Quase que se pode dizer que estamos, literalmente, perante a “Rainha de Todas as Séries”.

Leiam a nossa Mini-Review anterior de The Crown aqui.

Estado da Série: RENOVADA

0 98 100 1

98%
Average Rating

The Crown torna-se na melhor série ficcional do ano e uma que continua a explorar o lado mais humano das suas personagens e das suas duras obrigações enquanto membros da Família Real Britânica.

  • 98%

Comments