Mini-Reviews TV TV

The Liberator – Series Finale – 1ª Temporada

The Liberator Series Finale

CONTÉM SPOILERS DE THE LIBERATOR!

Todos nós gostamos de um conto de guerra. Em plena altura do Dia dos Veteranos nos EUA, a Netflix lançou uma minissérie de quatro episódios de nome The Liberator. A história acompanha um grupo de soldados de diferentes etnias que combate as forças nazis numa das mais sangrentas batalhas da 2ª Guerra Mundial. Eles são liderados pelo sargento Felix Sparks e, numa altura em que as tensões raciais estavam no seu auge na sua terra natal, este grupo de soldados fez o impossível.

The Liberator Series Finale

O MELHOR:

Para evitar as doses de violência, a equipa de The Liberator preferiu animar as suas imagens.

Apesar de isto ter as suas desvantagens, e já falamos disso posteriormente, The Liberator é algo criativa para mudar o típico registo que estamos acostumados a ver em filmes ou séries do género. Num toque semelhante a Waltz with Bashir, The Liberator é uma história de coragem e, embora nem tudo seja idílico, tem uma mensagem que acaba por respeitar imenso o esforço e dedicação destes soldados.

Talvez o melhor aspeto é mesmo a fase de recrutamento em que o ator Bradley James, que lidera a minissérie, faz troça dos atributos dos seus soldados, não os tratando como diferentes, mas sim como companheiros. A mensagem social é bonita e pertinente e acaba por surtir algum efeito para nos manter atentos durante algum tempo.

The Liberator Series Finale

O PIOR:

O grande problema de The Liberator é que a animação remove intensidade dramática.

The Liberator acaba por ser um registo muito banal porque não conseguimos ter a noção das capacidades performativas dos atores, um passo que a animação impede. Isto, quer acreditem, quer não, remove totalmente a imersão da história. Sentimos que estamos a ver algo que não consegue criar o envolvimento que devia. Para além disso, a narrativa, ainda que curta, não tem momentos memoráveis nenhuns, pelo que é mais um exercício de guerra desprovido de alma.

Claro que a certa altura The Liberator esforça-se para contornar o problema, mas já é tarde demais. É uma produção da Netflix que, mesmo tendo a melhor das intenções, é frustrada porque não consegue transparecer nenhum tipo de emotividade, quer das personagens, quer das suas sequências de interações entre as mesmas. Se esperavam por algo que vos prendesse do início ao fim, enganem-se. Mas se têm saudades de voltar a ver um exercício de guerra, então revejam alguns dos clássicos que conhecem.

The Liberator Series Finale

Estado da Série: TERMINADA

Leiam outras Mini-Reviews aqui.

0 45 100 1

45%
Average Rating

The Liberator é uma minissérie que procura distanciar-se esteticamente do que foi já feito até hoje no género da guerra, mas isso impede-a de se tornar um produto intenso e de apreciarmos as prestações dos atores.

  • 45%

Comments