Cinema Críticas

Crítica: Menéndez: Parte I – El Día del Señor (2020)

Menéndez: Parte I - El Día del Senor Crítica de Cinema

PODE CONTER SPOILERS DE MENÉNDEZ: PARTE I – EL DÍA DEL SEÑOR!!!

O Dia das Bruxas pode já ter passado, mas isso não nos impede de irmos vendo um ou outro filme de terror, uma vez que se trata de um dos géneros mais rentáveis do cinema. Infelizmente, nem todos os filmes de terror conseguem sobressair-se dentro da competição renhida. E este Menéndez: Parte I – El Día del Señor, distribuído pela Netflix na passada sexta-feira, é um desses casos!

O filme centra-se em Menéndez, um padre que, devido ao seu passado conturbado, resigna-se à sua casa, sem qualquer contacto com o mundo exterior. Quando um amigo seu lhe pede ajuda para exorcitar um demónio que habita na sua filha adolescente, Menéndez terá de reencontrar a sua fé perdida se quiser salvar uma vida inocente.

Menéndez é, na sua prática, um desperdício do nosso tempo. Existem vários fatores que convidam a tomar esta conclusão, mas a maior de todas é que, no fim e ao cabo, não passa de um filme de terror em volta de um exorcismo. Este é um subgénero que, apesar de estar igualmente desgastado, vai encontrando uma ou outra obra que vai renovando este interesse (bons exemplos disto podem ser encontrados em filmes como The Exorcist ou The Conjuring). Infelizmente, este filme não inova em qualquer sentido.

O filme nasceu de uma co-produção entre Espanha e México, mas o filme não mostra essa relevância, considerando que a totalidade de ação toma lugar numa residência grande, mas vazia, sem quaisquer dicas sobre em que país o filme toca lugar. Valendo o que vale, o espaço tem a sua boa dose de estranheza, mas acaba por não só não chegar para criar a atmosfera necessária, mas também acaba por pedir emprestado algumas ideias de filmes de terror com habitações estranhas.

Menéndez: Parte I – El Día del Señor é um filme que, infelizmente, não sabe bem o que deseja ser. Por um lado é um filme de terror com exorcismo pela mistura, mas também encontramos indícios típicos de um thriller psicológico, ou mesmo algumas pitadas de comédia que lembram os velhinhos filmes de Evil Dead. Já perceberam a ideia do filme: busca os elementos icónicos de filmes superiores e junta-os num produto banal.

Não bastava que o filme fosse eternamente indeciso no tipo de história que queria contar, mas também consegue ser bastante previsível em mais do que um momento. Mesmo o elenco não se salva nesta aventura, com performances que levantam certas dúvidas. Temos um padre que toma gozo ao derrotar demónios com base na pancadaria, uma adolescente que não balançar a fragilidade da sua idade com aquele sarcasmo quase inerente, um parente inepto… É uma lista curta (só cinco atores em todo o elenco!), mas que deixa a desejar.

Portanto, num panorama de terror com mais baixos que altos, Menéndez: Parte IEl Día del Senor é apenas mais uma entrada que mais valia ter existido. E ainda por cima terá direito a uma sequela. Yay?

Podem ler outras Críticas aqui.

Título: O Dia do Senhor

Título Original: Menéndez: Parte I – El Día del Señor (ES) / Menéndez: The Day of the Lord (EN)

Realização: Santiago Alvarado Ilarri

Elenco: Juli Fàbregas, Hector Illanes, Dolores Heredia, Ximena Romo, Oscar Gordillo

Duração: 93 minutos

Trailer | Menéndez: Parte I – El Día del Señor

Comments