Cinema Críticas

Crítica: School of Rock (2003)

School of Rock Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE SCHOOL OF ROCK!

2003 foi um ano muito rico para o cinema. Tanto que vimos Peter Jackson a levar 11 estatuetas para casa dos Óscares da Academia depois de encerrar uma das mais populares trilogias do cinema, Clint Eastwood continua a ser um realizador proeminente e a conquistar com o seu Mystic River, épicos de fantasia e batalhas navais com qualidade, romance puro e desprovido de clichés como em Lost in Translation, e por aí fora. É difícil manter-nos sempre atualizados e consumir toda a arte que é lançada na altura. Um dos casos que passou ao lado foi o de School of Rock, de Richard Linklater.

School of Rock Critica de Cinema

Depois de uma trilogia fabulosa a ter início com Before Sunrise (estou em falta com o último filme, eu sei, e não tarda nada terão crítica fresquinha), Linklater decide apostar num filme atípico ao seu registo. School of Rock é uma fábula moderna, onde o metaleiro e irresponsável Dewey Finn faz-se passar por professor substituto de uma escola e decide formar uma banda com as crianças que são forçadas a ter de assistir às suas aulas (e, por conseguinte, à sua atitude). O filme é todo ele uma composição de talento formidável com um certo exagero já característico de Jack Black.

A verdade é que School of Rock é um filme excelente, mas que tem alguma dificuldade em controlar o entusiasmo excessivo da sua estrela principal. É claro que a irreverência e alegria contagiante de Black assenta no papel, mas por vezes o ator cai num exagero que torna algumas sequências um verdadeiro tormento de suportar. É pena que a forma como trabalha as crianças seja algo superficial na maioria dos casos, mas ainda assim School of Rock tem o coração no sítio certo e é isso que o torna tão apetecível e genuíno.

School of Rock Critica de Cinema

A verdade é que há momentos icónicos nas imagens de School of Rock e a certo ponto, a relação entre Black e os seus alunos, faz com que o filme consiga ser puro e a transbordar de ensinamentos. Mesmo que Black seja incompreensivelmente insuportável a certa altura, School of Rock consegue tocar-nos da forma mais singela possível. É precisamente pelo empenho dos mais pequenotes que o filme ganha um brilho próprio, e a mensagem alcança um valor sincero.

Em termos de fluxo de comédia, apesar de não querer insistir mais sobre a minha postura face ao protagonista, devo admitir que é a atitude progressiva dos alunos que vai tornando School of Rock numa verdadeira montanha-russa de momentos divertidos, de sorrisos puros e lágrima a cair no canto do olho. E, portanto, School of Rock é um produto que admiro por esta sinestesia de elementos, embora devesse controlar o seu protagonista que se torna um estorvo a certa altura.

School of Rock Critica de Cinema

Leiam outras Críticas aqui.

Título: Escola do Rock

Título Original: School of Rock

Realização: Richard Linklater

Elenco: Jack Black, Adam Pascal, Sarah Silverman, Mike White, Joan Cusack, Miranda Cosgrove, Joey Gaydos Jr., Robert Tsai, Kevin Alexander Clark.

Duração: 109 min.

Trailer | School of Rock

Comments