Mini-Reviews TV TV

Lovecraft Country – Season Finale – 1ª Temporada

Lovecraft Country season finale

PODE CONTER SPOILERS DE LOVECRAFT COUNTRY!!!

No ano passado, a série Watchmen trouxe comentários socialmente relevantes sobre racismo e white supremacy para o género dos super-heróis, o que lhe valeu toda a atenção devida (e prémios consequentes). Neste ano, Lovecraft Country pretende fazer a mesma coisa, mas desta vez com o pano de terror envolvido no processo.

Criada por Misha Green e com produção de J.J. Abrams e Jordan Peele, Lovecraft Country centra-se em Atticus Freeman (Jonathan Majors), um veterano da Guerra da Coreia que regressa a casa após um evento trágico na sua família. No entanto, ao investigar o passado da sua família, Atticus é atirado para um mundo novo repleto de magia e eventos que vão além da compreensão humana.

O MELHOR:

Lovecraft Country acaba por ser uma das surpresas deste ano!

Tal como tinha dito acima neste texto, Lovecraft Country está para o terror como Watchmen esteve para os super-heróis: uma alegoria sobre temas socialmente relevantes da era moderna. Embora existam algumas semelhanças aqui espalhadas, Lovecraft Country traz uma onda de misticismo consigo, embora mantenha algumas sequências de terror.

Terror e comentário social não é exatamente uma grande novidade (as duas obras de Peele, Get Out e Us, são bons exemplos dessa dinâmica), mas não deixa de providenciar alguns momentos inovadores. Lovecraft Country traz consigo tipos diferentes de terror que recebem a dose de comentário social. Basta pensar no episódio Strange Case, que toma uma clara inspiração no filme The Fly (a versão com Jeff Goldblum, atenção!). Claro que a série exibe géneros diferentes de terror para todos os gostos imagináveis, mas tal é executado com a mensagem de aceitação do próximo que tanto habita a série.

Outra vantagem que Lovecraft Country traz consigo é o seu elenco. Composto maioritariamente por atores com ascendência africana, o elenco conta com alguns talentos já conhecidos da arte e algumas caras novas que ainda darão cartas no futuro próximo. A trama principal envolve atores como Majors, Jurnee Smollet, Michael Kenneth Williams ou Courtney B. Vance, mas a série também tem alguns episódios que, embora desviem um pouco da trama principal, também dá atenção a personagens secundárias como Ruby (Wunmi Mosaku), Hyppolita (Aunjanue Ellis) ou Ji-Ah (Jamie Chung). No fim e ao cabo, é um trade-off que acaba por beneficiar na área do desenvolvimento das personagens.

O PIOR:

No entanto, Lovecraft Country acaba por perder-se um pouco na sua execução e ideias.

Por um lado, ter terror e comentário social lado-a-lado consegue trazer algumas maravilhas consigo, mas a componente de ficção científica deixa um pouco a desejar. Ainda que nos conceda alguns elementos visuais interessantes (um aspeto impressionante para uma série, ainda que tenha o carimbo da HBO, conhecida pelos seus elevados custos de produção), também concedem alguns momentos de coçar a cabeça, parecendo mais como sonhos febris do que outra coisa.

A trama consegue ser interessante no seu todo, mas não se pode ignorar que tem alguns momentos que parecem apressados já perto do final. Lovecraft Country tem direito a uma conclusão de temporada que, embora pareça conclusiva, deixa alguns plot holes que podiam ter sido evitados com bastante facilidade.

Ainda que tenha alguns dissabores, Lovecraft Country acaba por surpreender. Tem alguns elementos de ficção científica e terror para os amantes do género, mas estes não descuram um comentário social acutilante e relevante para a era moderna. Ter um elenco maioritariamente sólido também ajuda a cimentar esta série como uma a que devemos prestar bastante atenção.

Podem ler outra Mini-Reviews aqui.

Estado da série: STAND-BY

0 77 100 1
77%
Average Rating

Lovecraft Country é a nova aposta da HBO que combina vertente de terror com um comentário social relevante para a era moderna, ainda que possua alguns elementos esporádicos que precisavam um pouco mais de tempo e dedicação.

  • 77%

Comments