Mini-Reviews TV TV

Helstrom – Series Finale – 1ª Temporada

Helstrom series finale

PODE CONTER SPOILERS DE HELSTROM!!!

A chegada da Disney+, e a união das duas divisões existentes da Marvel, era apenas uma questão de tempo até todas as séries que temos vindo a acompanhar, de canais diferentes, tivessem os seus dias contados. E de facto, foi precisamente isso que aconteceu; as séries da ABC e da Freeform acabaram por ser ou canceladas ou terminadas; a saga dos Defenders, da Netflix, também chegou ao fim com os seus cancelamentos; e o mesmo destino recaiu para a Hulu, por assim dizer. Ainda que tenha um plano de contingência (sob a forma de diversas séries animadas para adultos), já não existem quaisquer séries live-action (Runaways acabou por ser cancelada e também já não veremos a potencial série centrada em Ghost Rider). Esta era chegou finalmente ao fim com este Helstrom, mas os resultados deixam bastante a desejar.

A série centra-se em Daimon (Tom Austen) e Ana Helstrom (Sydney Lemmon), dois irmãos separados em crianças que se reúnem quando tentam a sua mãe, Victoria (Elizabeth Marvel), que se encontra possuída por um demónio.

O MELHOR:

Bem, valendo o que vale, Helstrom dá-nos uma ideia do que poderíamos esperar num “casamento” entre a Marvel e o género de terror.

De facto, antes de todos os cancelamentos que testemunhamos ultimamente, a Hulu sempre teve intenção de mostrar o lado mais sobrenatural da Marvel, especialmente com Helstrom como rampa de lançamento. E por seu próprio mérito, a série consegue estabelecer uma atmosfera mais pesada que o esperado, concedendo-lhe uma identidade que, infelizmente, não iremos explorar durante um bom tempo. Pelo menos para já.

O PIOR:

No entanto, Helstrom acaba por ser uma das desilusões do ano!

Como fã da Marvel, jamais esperaria uma adaptação fidedigna de um par de personagens que, na melhor das hipóteses, são descritos como “Os Filhos do Diabo”, mas a Hulu lá conseguiu aproximar-se com Runaways no que toca à aproximação ao material de origem. O mesmo não se regista em Helstrom, cuja melhor descrição pode ser a seguinte: “é a série menos Marvel até à data” e “um casamento inapropriado entre The Exorcist e, mais tarde, Rosemary’s Baby“.

Esses sentimentos são mais reforçados ao vermos a abordagem mais grounded a personagens sobrenaturais. Essa mesma veia também não é tão explícita conforme o desejado, já para não falar da narrativa principal que consegue ser bastante previsível e também nos atira com cliffhangers que, devido ao seu cancelamento, não chegarão a lado nenhum. Ah, e sustos? Quase nenhuns! Helstrom consegue vender a atmosfera, mas quanto ao fator do terror deixa bastante a desejar.

A mesma desilusão é extendida ao elenco da série. Austen e Lemmon fazem o melhor que podem, mas o material que lhes é oferecido não oferece espaço para mais nuances ou desenvolvimentos (embora, dos dois, Lemmon sai a ganhar). A estes dois juntam-se outros membros do elenco secundário que, no fim e ao cabo, e apesar de possuírem material suficiente para criarmos elos de ligação, deixam a desejar nas suas interpretações ou falta de tempo para absorverem as várias mudanças que vão testemunhando.

Helstrom tinha o potencial para ser algo diferente deste universo da Marvel (basta imaginar o potencial desta vertente). Mas não bastava o seu cancelamento; a série não faz justiça aos personagens em que a série se baseia, nem é completamente eficaz como um produto de terror que consiga entreter.

Podem ler outras Mini-Reviews aqui.

Estado da série: CANCELADA

0 30 100 1
30%
Average Rating

Helstrom tinha potencial para ser algo completamente diferente na Marvel, mas a sua execução deixa um travo amargo na boca. E infelizmente nunca mais irá ter a oportunidade d compensar pelos seus fracassos no futuro.

  • 30%

Comments