Cinema Críticas

Crítica: Love and Monsters (2020)

Love and Monsters Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE LOVE AND MONSTERS!

Lembram-se noutras críticas anteriores de ter escrito que o meu maior guilty pleasure são monster movies? Pois bem, o novo filme de Dylan O’Brien é precisamente a personificação visual do que vos falo. Love and Monsters é um filme terrivelmente cliché, com humor básico e uma narrativa pouco original, mas querem saber da melhor? Adorei-o a todos os momentos. Claro que terei de ser assertivo a determinado ponto, mas podem ficar descansados que se gostam de uma boa aventura com as boas doses de entretenimento, Love and Monsters é aquilo que procuram.

Love and Monsters Critica de Cinema

A história, como já referi, é bastante cliché: A terra ficou povoada por monstros gigantes, assim que uns mísseis detonaram (para destruir um asteroide que ia entrar em colisão com a Terra) e derramaram uns químicos radioativos que mutaram os insetos e restantes animais do planeta. A humanidade ficou reduzida a 95% e os poucos sobreviventes habitam em bunkers, longe dos perigos do mundo da superfície. Mas Joel, que vive com uma colónia, decide enfrentar os seus medos e aventurar-se no exterior à procura da sua cara metade Aimee, que se encontra a 85 milhas da sua colónia. Na sua jornada, Joel vai encontrando personagens caricatas e moldadas pelo apocalipse e que o ensinam a sobreviver à praga de criaturas arrepiantes que vagueiam pelo planeta.

Love and Monsters (o título por si só é cheesy e desnecessariamente ridículo) é uma obra que não pensa em mais nada a não ser entregar entretenimento fácil. Não é, de todo, um filme que possa ser apreciado inteiramente no ponto de vista artístico porque, de facto, é básico e sem grandes aspetos criativos. Como puderam constatar em cima, a narrativa é totalmente comum e já conhecida de todos. Mas Love and Monsters conta com personagens adoráveis e peculiares que nos conquistam e nos fazem continuar investidos, para além de O’Brien ser um protagonista carismático.

Love and Monsters Critica de Cinema

Os efeitos visuais são, também eles, extremamente competentes e a quantidade de criaturas que vão aparecendo acabam por explorar o worldbuilding simplório que o filme pretende incutir. Não faltam boas sequências de aventura e ação, nem a cuteness de Boy, um cão-sobrevivente; para além de uma dupla de caçadores magníficos interpretados por Michael Rooker e Ariana Greenblatt. A verdade é que é precisamente na parte em que se foca no “amor” que Love and Monsters vai perdendo força; ainda que não destrua a sua génese por completo nem impeça o filme de ter os seus momentos divertidos de ação mesmo no contexto mais aborrecido.

Love and Monsters é, portanto, aquele culminar de um bom monster movie com uma explicação simples, com personagens carismáticas e efeitos visuais que vão conquistar tudo e todos, bem como um humor que assenta perfeitamente na temática e nos deixa com um sorriso nos lábios. Se pensava que iria ficar desiludido, agora posso ficar um pouco mais descansado porque ainda se percebe a essência do monster movie e ainda se conseguem criar produtos porreiros que proporcionam um festim para os nossos olhos.

Love and Monsters Critica de Cinema

Leiam outras Críticas aqui.

Título: Amor e Monstros

Título Original: Love and Monsters

Realização: Michael Matthews

Elenco: Dylan O’Brien, Jessica Henwick, Michael Rooker, Dan Ewing, Ariana Greenblatt, Ellen Hollman.

Duração: 109 min.

Trailer | Love and Monsters

Comments