Mini-Reviews TV TV

Star Trek: Lower Decks – Season Finale – 1ª Temporada

Star Trek Lower Decks season finale

PODE CONTER SPOILERS DE STAR TREK: LOWER DECKS!!!

Sabiam que Star Trek já teve direito a uma série de animação? Tal aconteceu durante os anos 70, um bom tempo depois dos eventos da série original. No entanto, essa mesma série é repudiada pelos fãs da saga (já para não falar de não ter envelhecido tão bem). Pois bem, a CBS All Access tentou novamente trazer esta saga num formato animado. E o resultado é este Star Trek: Lower Decks!

Criada por Mike McMahan (guionista de Rick and Morty e criador de Solar Opposites), Star Trek: Lower Decks centra-se nas aventuras da tripulação da USS Cerritos, ainda que tenham de executar tarefas menos excitantes.

O MELHOR:

Valendo o que vale, Star Trek: Lower Decks tenta trazer algo diferente do habitual.

A saga em si não é estranha no que toca à comédia (basta ver alguns episódios da série original e da sua sequela, The Next Generation), muito menos no seio da animação. Portanto, Lower Decks traz algo de diferente para a saga em geral. Ter McMahan ao leme certamente ajuda, uma vez que imbui a série com um sentido de humor certeiro (na maior parte das vezes), ao mesmo tempo que transparece o seu amor e respeito por este universo da ficção científica. Esse amor torna-se mais aparente na abundância de easter eggs, referências e mesmo alguns cameos, o que poderá trazer um ânimo inegável para os fãs.

O conceito da série baseia-se no episódio Lower Decks de TNG, em que os eventos são testemunhados pelo ponto de vista dos oficiais júnior. Essa mesma ideia inovadora (na época) não só é resgatada como também explorada a fundo. Sim, temos alguns momentos com a tripulação principal da Cerritos, mas a maior parte da ação concentra-se em quatro oficiais: Brad Boimler (Jack Quaid), Beckett Mariner (Tawny Newsome), D’Vana Tendi (Noël Wells) e Samanthan Rutherford (Eugene Cordero). Cada um deles tem os seus momentos no centro das atenções, mas são Boimler e Mariner que trazem o melhor que Star Trek: Lower Decks consegue oferecer, não só pela sua dinâmica odd couple (ele segue as regras à letra… talvez em demasia; ela encontra sempre uma solução invulgar para um problema em mãos), mas também como os seus arcos pessoais vão sofrendo alterações com o decorrer da temporada.

Sendo uma série de animação, Star Trek: Lower Decks vai mais longe no que toca à sua componente visual. As séries live-action encontram-se limitadas graças ao orçamento televisivo limitado. À primeira vista, e também de forma consistente, os efeitos visuais da série conseguem capturar o imaginário da saga com set pieces que mais depressa veríamos num filme do que propriamente num formato televisivo. Somos catapulados para mundos imaginativos e repletos de cores vibrantes, já para não falar de prestar uma bela homenagem ao legado de Star Trek.

O PIOR:

Fica mais do que patente, no final do dia, que Star Trek: Lower Decks podia ter sido algo mais.

A série teve o benefício de centrar-se em personagens que, numa outra propriedade de Star Trek, jamais pensaríamos duas vezes, e isso é algo que não se pode tirar. No entanto, a série teria sido ligeiramente melhor se também tivesse dado algum tempo de antena à tripulação “principal”. Existem alguns momentos da temporada em que a tripulação dá o ar de sua graça, mas é bastante limitado no geral.

Star Trek: Lower Decks também assenta-se dentro da mitologia com as suas referências quase contínuas; e embora seja um aspeto positivo, também limita a sua capacidade de dar asas à sua imaginação. Provavelmente teria apreciado a série um pouco mais se se arriscasse a traçar o seu próprio caminho.

Star Trek: Lower Decks pode ter algumas limitações, mas não deixa de ser uma entrada diferente neste universo em constante expansão. Também ajuda que consiga arrancar algumas gargalhadas pelo caminho.

A série, entretanto, já foi renovada para uma segunda temporada.

Podem ler outras das nossas Mini-Reviews aqui.

Estado da série: RENEWED

0 73 100 1

73%
Average Rating

Star Trek: Lower Decks pode não ser uma série de animação brilhante, mas oferece algo verdadeiramente diferente para a saga no seu todo. E ter um forte sentido de humor também é uma grande ajuda.

  • 73%

Comments