Anime TV

Dragon’s Dogma – Season Finale – 1ª Temporada

Dragon's Dogma Season Finale

CONTÉM SPOILERS DE DRAGON’S DOGMA!

Depois de Castlevania, a Netflix tem apostado em adaptações de videojogos no formato animado. Eis que o novo exercício é Dragon’s Dogma, da Capcom, que acompanha Ethan, um homem viril e de família, que vê a mesma perecer pelas chamas de um dragão que, para além disto, lhe tira o coração. Mas Ethan não morre e, assim que regressa à vida, conhece Hannah, uma Peã que está encarregue de o proteger. Com isto, Ethan inicia uma jornada em busca de vingança pelo dragão que arruinou a sua vida.

Dragon's Dogma Season Finale

O MELHOR:

Dragon’s Dogma tem alguns aspetos interessantes na sua composição.

Está estratificado em capítulos curtos que culminam na enumeração dos sete pecados mortais do ser humano e, com isto, lança um mote extremamente interessante e termina com uma reflexão sobre a forma como lidamos com estes mesmos pecados. Com uma aresta educativa, Dragon’s Dogma acaba por conseguir interessar-nos com esta ideia do destino inescapável que nós, enquanto seres humanos, temos com os nossos defeitos mais óbvios.

Mas a verdade é que Dragon’s Dogma tem apenas este aspeto positivo, já que praticamente todo o resto não convence nem deixa uma marca profunda enquanto vemos a série.

Dragon's Dogma Season Finale

O PIOR:

Ao contrário de Castlevania que se foca inteiramente nas personagens, Dragon’s Dogma é tão curto e tão pobre em desenvolvimento que se torna totalmente passageiro.

A história capitulada (e de forma breve e rápida) não permite um desenvolvimento de personagens que seja cativante, nem vai gradualmente explorando o seu mundo, afunilando-se em algo demasiado preciso e direto, perdendo o efeito contemplativo.

Para além disto, a animação é extremamente estranha, com recurso ao desenho típico japonês do anime (claro que algumas diferenças óbvias) e ainda utiliza o 3D para salientar as muitas criaturas que vão aparecendo ao longo dos episódios. E, embora o simbolismo das mesmas seja interessante a longo prazo, a sua apresentação e estética faz-nos perder o entusiasmo. Apesar de ser clara a intenção do realizador Shinya Sugai e do argumentista Kurasumi Sunayama em aproximarem-se do videojogo que deu origem à série, a verdade é que este tipo de visual não encaixa para tornar a narrativa credível. Ficamos com a sensação que Dragon’s Dogma tentou ser diferente mas saiu o tiro pela culatra. A animação é tão ridiculamente plástica que remove emotividade às sequências, levando a que este anime seja um híbrido pobre de espírito.

Mas mesmo que nem tudo seja mau, Dragon’s Dogma prometia ser algo bem mais elaborado, interessante e expansivo do que aquilo que entregou ao seu público. Talvez uma renovação faça com que a história ganhe ainda mais força mas, para já, Dragon’s Dogma fica-se pelo terrível e o a evitar a todo o custo, mesmo que a sua intenção seja boa.

Dragon's Dogma Season Finale

Estado da Série: STAND-BY

Leiam outras Mini-Reviews aqui.

0 41 100 1

41%
Average Rating

A nova adaptação do videojogo da Capcom animada tem alguns ensinamentos interessantes, mas peca por não conseguir desenvolver personagens nem de ter uma animação que nos prenda ao ecrã.

  • 41%

Comments