Cinema Críticas

Crítica: Color Out of Space (2019)

Color Out of Space Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE COLOR OUT OF SPACE!

Como já sabemos, Nicolas Cage tem participado em projetos low cost para ver se recompõe a sua vida, após anos a fugir aos impostos nos Estados Unidos. Um dos casos mais recentes é Color Out of Space, um filme adaptado da obra de H.P. Lovecraft, que acompanha uma família que é atingida por uma estranha luz na sua quinta de alpacas e que começa a manifestar alguns momentos de insanidade. Tudo começa a piorar assim que os comportamentos dos membros da família se revelam perigosos.

Color Out of Space Critica de Cinema

Color Out of Space surge numa época em que o medo do desconhecido continua a ser uma constante na espécie humana. Sob o olhar atento da realização de Richard Stanley, Color Out of Space é uma obra desequilibrada, que tanto tem aspetos positivos como negativos. A verdade é que as semelhanças com os clássicos como The Blob trazem algum carisma – e claro, a curiosidade de ter sido filmado em Portugal também lhe dá outro charme – mas a técnica visual de Color Out of Space não consegue salvar o filme de uma história saturada e de pobre desenvolvimento de personagens.

Nota-se claramente que o realizador se debruça na componente visual e na recuperação de um estilo de horror carregado de néons típico dos anos 80; no entanto, a génese argumentativa recai sobre algo que não é propriamente explicado e foca-se em personagens que estão, literalmente lá, por estar. Nicolas Cage é tão seco e berrante na sua performance, que se torna uma caricatura de si mesmo; para além de que colocarem Madeleine Arthur na liderança do filme fez com que ele tomasse proporções ainda mais decadentes, juntando a componente adolescente onde isso era absolutamente irrelevante.

Color Out of Space Critica de Cinema

Apesar de uma direção de fotografica extremamente competente, de visuais catchy e de uma atmosfera de mistério bastante interessante, Color Out of Space é um filme que não consegue descrever bem as suas intenções e que, depois de algum tempo, começa a perder a sua magia, tornando-se um rascunho, quando podia ter chegado a uma conclusão bem mais cativante. Ao contrário de Mandy, que constrói uma história mais focada na sinestesia das emoções, Color Out of Space procura conseguir o mesmo, mas sem grande precisão ou entusiasmo. O CineAddiction teve uma pausa para férias mas fiquem atentos ao dia de hoje que irão sair várias críticas!

Leiam outras Críticas aqui.

Título: A Cor Vinda do Espaço

Título Original: Color Out of Space

Realização: Richard Stanley

Elenco: Nicolas Cage, Joely Richardson, Madeleine Arthur, Elliot Knight, Tommy Chong, Brendan Meyer.

Duração: 111 min.

Trailer | Color Out of Space

Comments