Cinema Críticas

Crítica: Tenet (2020)

Tenet Crítica de Cinema

PODE CONTER SPOILERS DE TENET!!!

Titular Tenet como um dos filmes mais esperados do ano não está tão longe do exagerado. Depois de abraçar um dos períodos mais negros da Segunda Guerra Mundial, Tenet marcaria o regresso há muito esperado de Christopher Nolan ao género da ficção científica. O facto de o filme sofreu o infortúnio de ter a sua data de estreia num ano assolado pela pandemia global não diminuiu o hype que rodeava este blockbuster. E após constantes adiamentos e encerramentos de salas de cinema (e uma “ameaça” de lançamento direto para as plataformas VOD, eis que o filme ganha finalmente o lugar nas salas de cinema na maior parte das regiões do mundo. E deixem-me que vos diga: tem tanto de visualmente apelativo como de confuso!

O filme centra-se no misterioso Protagonista, um agente de campo da CIA que, depois de uma missão com um desfecho agridoce, acaba por ver-se num verdadeiro jogo de espiões, com o destino do mundo em jogo.

Considerando quem se encontra na cadeira de realizador, esperava que Tenet fosse um filme de Christopher Nolan visualmente do mesmo nível de outros filmes como Inception, Interstellar ou Dunkirk. E no que toca a esse aspeto, Tenet não desilude. Com a inversão de tempo como a componente sci-fi predominante no filme, Nolan ganha “carta branca” para criar sequências de ação nunca antes vistas no grande ecrã. E acreditem, o filme oferece sequências vertiginosas que certamente valem o preço do bilhete! Podia dizer algumas das minhas favoritas do filme, claro, mas não quero estragar-vos a surpresa!

O apelo destas cenas podia encontrar-se no excelente trabalho de coreografia da equipa de duplos, mas o filme também é dotado de uma edição de imagem imaculada e de uma fotografia ora cuidada, ora caótica. Ter Ludwig Göransoon a carga da banda sonora também ajuda, ainda que custe a habituar de Nolan trabalhar constantemente com Hans Zimmer durante anos.

Tenet pode ser um filme visualmente apelativo para o público (e desafiante para Nolan), mas a narrativa acaba por ser o seu “calcanhar de Aquiles”. Num ponto de vista geral, a história é básica ao ponto de nos lembrarmos de alguns filmes do género da espionagem, só tem uma conceito da ficção científica pela mistura. No entanto, se se sentirem confusos depois de verem o filme, e isto porque Nolan, novamente a servir como guionista, não soube bem explicar a sua ideia de inversão de tempo. Pode ter começado de uma forma um tanto ou quanto inocente, mas com várias personagens a partilharem as suas ideias sobre este conceito acaba por complicar ainda mais o que pensávamos já estar a par. Noutras palavras, Tenet será outro filme de Christopher Nolan que convidará a várias visualizações para poder compreender as suas ideias (isto é, se alguma vez compreendermos).

Já o elenco escolhido tem tanto de bom como de mau. E começo justamente com o Protagonista. John David Washington já provou anteriormente em BlackKklansman ter carisma suficiente para carregar o filme nos seus ombros, e isso não é exceção em Tenet. No entanto, servir como o “ponto de vista” da audiência também acaba por trazer consigo alguns dissabores, especialmente no que toca a traços de personalidade vincados. Em comparação, o filme encontra boas graças em Robert Pattinson e Elizabeth Debicki como um espião repleto de mistério e uma vítima de violência doméstica respetivamente. Já Kenneth Branagh como um antagonista russo deixa bastante a desejar, apresentando-se como uma verdadeira caricatura do que uma personagem maléfico com traços sólidos.

Tenet pode estar num patamar especialmente alto no que toca a filmes de qualidade de Christopher Nolan, pelo menos no aspeto mais técnico. No entanto, não contem com uma história sólida do princípio ao fim. Aliás, esperem sair da sala de cinema (se se aventurarem a tal) com mais questões do que respostas. Mas que passarão um bom bocado, lá isso passarão!

Podem ler outras Críticas aqui.

Título: Tenet

Realização: Christopher Nolan

Elenco: John David Washington, Robert Pattinson, Elizabeth Debicki, Kenneth Branagh, Aaron Taylor-Johnson

Duração: 150 minutos

Trailer | Tenet

Comments