Cinema Críticas

Crítica: Before Sunrise (1995)

Before Sunrise Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE BEFORE SUNRISE!

Sim, eu sei… cheguei já bastante tarde nesta famosa trilogia… a vida nem sempre proporciona tempo, momentos, ou entusiasmo para querer ver tudo o que existe para aí. A verdade é que até considero que esta tenha sido mesmo a altura certa para começar com Before Sunrise. Ao longo do tempo, é notória a falta de esperança que há em encontrar a pessoa certa com quem partilhar momentos como os que são retratados no filme… é também bonito que haja um retrato tão fiel do que é ver o amor que é construído e não forçado através das redes sociais ou de encontros pré-formulados no Tinder. Talvez esta seja mesmo a altura ideal para descobrir o amor mais puro de todos e de como isto surge sem telemóveis, sem dramas profundos e sem problemas externos que são, muitas vezes, a razão da rutura de muitos casais de hoje.

Before Sunrise Critica de Cinema

Before Sunrise tem início num comboio para Viena, onde Jesse conhece Céline. Num encontro casual, ambos iniciam uma conversa que se vai desenvolvendo em algo mais, até que Jesse convence Céline a passar uma noite com ele (não no que estão a pensar!) para se conhecerem ainda melhor. E é isto… tudo o que envolve Before Sunrise é literalmente isto. Um filme tão simples, tão genuíno, tão verdadeiro. Com duas prestações magníficas que se regem por diálogos belíssimos, Before Sunrise é provavelmente um hino direto ao amor e da forma como ele é construído, sem a interferência de nada que seja externo ao meio envolvente.

Aqui, não esperem cenas de nudez, nem de encontros fortuitos. Ou melhor, Before Sunrise é um encontro fortuito que reflete o quanto é bonito o contacto com o ser humano e o que é o prazer emocional acima do carnal. Mesmo não sendo uma proeza de filmagem, nem um filme com uma história magnífica para contar, Before Sunrise inicia um ciclo de sinceridade cinematográfica importante. As relações no cinema e na vida real são muitas vezes plastificadas, manipuladas ou desonestas, e Before Sunrise mostra precisamente aquilo que nos faz gostar de conhecer alguém, de olhar nos olhos e ser atingido pela flecha do cupido instantaneamente. É um raio de esperança, de facto, e, pior do que isso, é tão credível quanto creio ser intemporal. Estamos numa era perigosa para as relações… uma em que preferimos esconder-nos atrás de um telemóvel ou computador e pensamos que conhecemos a outra pessoa que está atrás do ecrã. A verdade é que esta plastificação (ou modernização se preferirem), nunca é viável para encontrarmos alguém que consiga partilhar connosco a sua verdade, a sua história, os seus sentimentos.

Before Sunrise Critica de Cinema

Não foi preciso muito para Jesse e Céline terem um clique.  E, num único dia, ambos conseguiram entender-se, perceber de que forma pensam, o que querem para a vida, e todo um arsenal de alicerces psicológicos e emocionais que contribuem para as suas personalidades. Isto é a pureza de sentimento ao máximo, algo que Richard Linklater incutiu nas entrelinhas dos diálogos fabulosos entre os dois atores. Esta simbiose contrastante com o mundo que vivemos agora, torna Before Sunrise num clássico independente único e maravilhoso… mesmo que não passe de algo muito simples e muito argumentativo.

É aqui que absorvemos o que mais precisamos: em sempre precisamos de viver num conto-de-fadas para encontrar a pessoa certa quando menos esperamos. Talvez aqui a questão seja mesmo esta: vivam mais e pensem menos. Saiam da zona de conforto e conheçam o mundo e, acima de tudo, deixem o virtual e conheçam as pessoas cara a cara, olhos nos olhos. É um filme que deixa um sorriso de tão bonito que é e um que dá esperança para celebrar aquele sentimento tão puro e tão genuíno que é o amor.

Before Sunrise Critica de Cinema

 

Leiam outras Críticas aqui.

Título: Antes do Amanhecer

Título Original: Before Sunrise

Realização: Richard Linklater

Elenco: Ethan Hawke, Julie Delpy.

Duração: 101 min.

Trailer | Before Sunrise

Comments