Cinema Críticas

Crítica: Magic Camp (2020)

Magic Camp Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE MAGIC CAMP!

A Disney lançou um dos seus mais recentes filmes ontem e o resultado é bem melhor do que o esperado! Magic Camp é, tal como o nome indica, um campo de férias para aprendizes amantes da magia. Andy é contactado pelo seu antigo mentor de magia Preston para ser monitor neste último ano do campo de férias. Ainda a sofrer de uma inesperada traição pela sua antiga companheira Christina Darkwood, Andy terá de ultrapassar os seus problemas para a voltar a encarar. Theo é um rapazinho amável, que perdeu o pai muito cedo, e é tão hábil com as cartas que a mãe decide enviar a candidatura para este campo de férias onde Theo acaba por florescer e fazer amigos.

Magic Camp Critica de Cinema

Podia estar-vos horas a falar do quanto amei Magic Camp. Sim, amei. E tenho plena consciência que é um novo guilty pleasure. Não tem nada de extraordinário, mas tem um sentimento extremamente forte. “A trick you don’t see coming is the best trick of all”, e com esta citação do filme, faço destas palavras as minhas. Magic Camp foi uma surpresa bastante agradável, mesmo tendo defeitos mais-que-óbvios. Adam Devine, Gillian Jacobs, e o renascido Jeffrey Tambor contracenam neste pequeno e adorável filme que nos faz reviver momentos da nossa vida em que, quando batemos no fundo, há sempre maneira de nos erguermos das cinzas.

Tem graves problemas de edição, é certo, bem como algumas prestações cringe devido à tenra idade dos atores mais jovens. Mas Magic Camp trabalha tão bem a sua mensagem, e é tão bom a fazer-nos sorrir que consegue com sucesso atingir-nos. E a construção das personagens é bastante competente, mesmo que possa ser cliché. Todos nós gostamos de magia, mas a melhor das magias é mesmo quando elas conseguem deliciar-nos pela sua mensagem. Há ensinamentos que ficam na nossa memória, e Magic Camp é versátil em transmiti-los para todas as idades.

Magic Camp Critica de Cinema

Pela sua intemporalidade emotiva, Magic Camp conjuga uma série de pequenas arestas que fazem com que seja um filme que é aconselhável a todas as faixas etárias, bem como a sua capacidade de treinar atores tão jovens a fazerem truques de magia sem CGI (sim, é verdade!) ainda o torna ainda mais apetecível. A realização de Mark Waters não é propriamente inovadora, muito menos a direção dos atores que, algumas vezes, parecem estar a despejar as linhas de diálogo, mas Waters consegue trabalhar com afinco os contornos que tornam as personagens tão apetecíveis para o público.

Há toda uma diversidade no elenco e tantos valores bonitos que elevam Magic Camp a um nível bem acima do esperado. Se achavam que o vosso verão, depois de tantas tragédias que acompanham este ano, não poderia ficar melhor, então dêem uma oportunidade a este pequeno filme amoroso da Disney e desfrutem dum serão que vos vai tocar, quer queiram, quer não.

Magic Camp Critica de Cinema

“Sometimes it takes somebody else to help you see yourself.”

Leiam outras Críticas aqui.

Título: Campo de Magia

Título Original: Magic Camp

Realização: Mark Waters

Elenco: Adam Devine, Gillian Jacobs, Jeffrey Tambor, Nathaniel Logan McIntyre, Cole Sand, Isabella Crovetti, Josie Totah, Izabella Alvarez, Hayden Crawford, Bianca Grava, Aldis Hodge, Rochelle Aytes.

Duração: 100 min.

Trailer | Magic Camp

Comments