Cinema Críticas

Crítica: Sputnik (2020)

Sputnik Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE SPUTNIK!

Da Rússia chega-nos a sua versão de Alien. Um conto de terror, com uma ficção científica interessante, ainda que podia ter ido mais além. Dois astronautas sofrem um acidente no espaço e um deles traz consigo uma estranha criatura alienígena que pode comprometer o futuro da humanidade. A cientista Tatyana Klimova está numa corrida contra o tempo para estudar esta criatura antes que o pior aconteça.

Sputnik Critica de Cinema

Sputnik não é um filme muito original, de facto. É também uma película que é tão fria que a emotividade que transmite é quase nula. No entanto, tem alguns aspetos extremamente interessantes e que o faz destacar-se dos demais filmes do género. É uma produção simples, exclusivamente focada no seu objetivo. Não tem um argumento elaborado, mas justifica bem as suas escolhas e opções e traz, inquestionavelmente, a nostalgia do terror alienígena, com efeitos especiais bastante competentes e uma linha narrativa científica muito competente. Mesmo que não consiga ser uma obra esplendorosa ou inovadora, aproveita bem os seus recursos e a realização de Egor Abramenko aproveita todos os elementos à sua disposição.

A verdade é que Sputnik poderia ter continuado um pouco mais a explorar o impacto e as intenções da criatura que compõe o centro da sua história. Apesar de justificar bem o seu comportamento, pouco ou nada ficamos elucidados sobre o seu potencial. Mesmo que os efeitos e os momentos de tensão e ação estejam bem conseguidos, sentimos que isto é apenas um roçar da superfície de uma crise de ideias para dar uma motivação final ao espectador que vê o filme. Sendo já uma característica do povo russo, Sputnik tem uma vantagem de ser direto na sua abordagem e de trabalhar bastante bem o foco científico do estudo deste ser proveniente de outro planeta, mas carece de personagens interessantes ou diferentes, levando-as a uma banalidade extrema.

Sputnik Critica de Cinema

Apesar da atriz Oksana Akinshina conseguir ser uma protagonista porreira, pouco ou nada faz o espectador temer pela sua vida. Esta frieza e a falta de criatividade na atribuição de camadas dramáticas nos intervenientes da ação, leva Sputnik a perder algum do seu carisma e charme. A nível técnico, Sputnik revela-se uma surpresa positiva, já que brinca com os tons escuros e com efeitos visuais centralizados numa única função e, de alguma forma, não cai em pretensiosismos ou exageros. São diretos e focam-se unilateralmente na criatura, fazendo com que o filme não disperse e se torne cada vez mais hollywoodesco.

Mas mesmo com um charme particular, Sputnik necessitava de um toque bem mais inteligente na sua abordagem, explicando os pormenores mais cativantes da sua já cliché temática. E isto faz com que este “remake” russo de Alien tenha-se ficado apenas por uma sinopse quando podia ser um estudo interessante e dar origem a uma saga que o pudesse completar na sua essência.

Sputnik Critica de Cinema

Leiam outras Críticas aqui.

Título: Sputnik

Título Original: Sputnik

Realização: Egor Abramenko

Elenco: Oksana Akinshina, Pyotr Fyodorov, Anton Vasilev, Aleksey Domidov, Fedor Bondarchuk.

Duração: 113 min.

Trailer | Sputnik

Comments