Cinema Críticas

Crítica: Waiting for the Barbarians (2019)

Waiting for the Barbarians Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE WAITING FOR THE BARBARIANS!

Ciro Guerra estreia-se no cinema norte-americano com esta jornada “épica” por uma aldeia colonial, onde um doce magistrado tem de enfrentar um coronel tirano, que tortura indígenas desalmadamente. Mark Rylance, Johnny Depp e Robert Pattinson encabeçam Waiting for the Barbarians, um filme que se revela frágil e sem grande motivação.

Waiting for the Barbarians Critica de Cinema

É uma pena que esta estreia de Ciro Guerra tenha “saído ao lado”. Isto porque Waiting for the Barbarians tem alguns aspetos técnicos interessantes, nomeadamente a fotografia e cenários de cortar a respiração e, inclusive, uma prestação magnífica de Rylance e uns esforços gratificantes de Depp e Pattinson. No entanto, toda a narrativa é precária; com um arranque bizarro e extremamente lento (só a partir da 1h30 de filme é que temos alguma ação) e uma analogia ao fascismo demasiado suave. A verdade é que Waiting for the Barbarians, por muito competente que seja a nível técnico, roça a superfície de algo que devia ser explorado com maior violência e com um estudo de personagens mais vasto e criativo.

Há toda uma responsabilidade em retratar o povo indígena e de suportar historicamente a base da sua essência. Mas Waiting for the Barbarians não consegue despegar-se de tentar ser politicamente correto quando poderia irromper com uma força capaz de levar o público ao choque. Ao invés disso, o filme opta por ser muito superficial na abordagem das suas personagens (tirando Rylance obviamente) e mantém-se muito preso a si mesmo. Isto significa que Waiting for the Barbarians podia muito bem catapultar-se para um patamar de génio e ficou-se por ser uma página, quando podia ser um romance.

Waiting for the Barbarians Critica de Cinema

Sente-se que Waiting for the Barbarians é um capítulo curto de algo bem maior que a soma das suas partes e esta reticência leva o filme a perder garra, força, e a não respeitar o talento envolvido. Não é um filme que nos prenda progressivamente, muito menos quando deixa para o fim (injustamente) a sua parte mais forte. Por muito que sintamos alguma empatia com a história e com a prestação de Rylance, Waiting for the Barbarians é um épico militar que, de épico, nada tem. Poderá claro agradar a alguns, mas a meu ver é um exercício frustrante de cinema que não sabe aproveitar o potencial que tem.

A utilização de uma narrativa que se foca no fascismo deve ser dura e forte a todos os momentos, seja em termos de choque e violência visual, seja pelo impacto emocional que os espectadores devem sentir pelas vítimas. Não é o caso aqui, e é uma pena que Waiting for the Barbarians se tenha ficado pela vulgaridade do que brilhar em todos os seus aspetos.

Waiting for the Barbarians Critica de Cinema

Leiam outras Críticas aqui.

Título: À Espera dos Bárbaros

Título Original: Waiting for the Barbarians

Realização: Ciro Guerra

Elenco: Mark Rylance, Johnny Depp, Robert Pattinson, Gana Bayarsaikhan, Greta Scacchi, Sam Reid, Harry Melling, Bill Milner.

Duração: 114 min.

Trailer | Waiting for the Barbarians

Comments