Cinema Críticas

Crítica: My Hero Academia The Movie – Heroes: Rising (2019)

My Hero Academia The Movie - Heroes: Rising Crítica de Cinema

PODE CONTER SPOILERS DE MY HERO ACADEMIA THE MOVIE – HEROES: RISING!!!

Sempre que encontramos um daqueles animes super-popular, torna-se praticamente inevitável que encontremos um ou outro filme que se inserem nesta propriedade. Já tivemos alguns desses casos com Dragon BallOne Piece ou Bleach, só para mencionar alguns. My Hero Academia, que tem provado ser uma das séries mais populares em anos recentes, não é exceção a esta tendência, tendo já lançado o My Hero Academia The Movie: Two Heroes. E depois de algum tempo de espera – além de nos ajudar a esperar pela sua quinta temporada recentemente confirmada – o anime traz-nos este My Hero Academia The Movie – Heroes: Rising. 

Como parte de uma iniciativa da Comissão de Segurança Pública, os estudantes da turma 1-A da U.A. (a escola encarregue de formar os heróis da nova geração) são enviados para uma ilha remota onde servirão de heróis sem qualquer supervisão de heróis profissionais. O que poderia ser uma tarefa fácil acaba por sofrer um revés quando a ilha é invadida por um grupo de vilões, liderado pelo misterioso Nine. Sem qualquer forma de informar os heróis profissionais, os estudantes, têm de se desenvencilhar sozinhos para derrotar os vilões, ao mesmo tempo que tentam garantir a segurança dos habitantes da ilha.

My Hero Academia The Movie - Heroes: Rising Crítica de Cinema

No que refere à narrativa, Heroes: Rising é uma aventura simples de seguir. Temos os jovens heróis da U.A. a gozar de um estatuto temporário de heróis a sério, o que implica que estes façam alguns trabalhos menores ao mesmo tempo que tentam estabelecer uma espécie de segurança para a população. Uma tarefa que se complica quando os vilões começam a marcar presença. Felizmente, para quem for fã de alguma análise leve sobre o significado de ser um herói, o filme oferece um subplot em que Midoriya e Bakugo interagem com Mahoru e Katsuma, dois irmãos que têm sentimentos distintos sobre a profissão heróica. Apesar da simplicidade da narrativa, o filme parte do princípio que têm vindo a acompanhar tanto o anime como o manga original, uma vez que somos apresentados a personagens e ideias que marcaram presença durante todo o curso da temporada e que certamente iremos encontrar na quinta temporada.

Com a Bones como o estúdio de animação, o filme mantém as mesmas semelhanças visuais com o anime, seja nos espaços cénicos como no design das suas personagens. No entanto, sendo uma longa-metragem, existe uma clara expansão no que o estúdio consegue oferecer, e isso torna-se mais evidente nas “obrigatórias” sequências de ação, quase rivalizando com alguns momentos que o anime nos ofereceu até agora.

My Hero Academia The Movie - Heroes: Rising Crítica de Cinema

Ainda que possua uma narrativa simples de seguir e uma componente visual de excelência, My Hero Academia The Movie – Heroes: Rising possui um grave problema com os seus vilões de serviço. Nine tinha tudo para ser um dos vilões mais memoráveis da saga, não só por causa do seu vasto leque de quirks ao seu dispor, mas também torna-se numa figura trágica; infelizmente, acaba por ser uma espécie de knock-off barato de All for One (ou de uma outra futura personagem com uma ideia semelhante). E também temos o caso dos seus lacaios, que não vão mais além do que servirem de “carne para canhão” para os heróis lidarem com relativa dificuldade.

Apesar disto tudo, se forem fãs acérrimos de My Hero Academia, certamente encontrarão em Heroes: Rising uma maneira agradável de passar o tempo enquanto esperamos pacientemente pela quinta temporada.

Podem ler outras das nossas Críticas aqui.

Título: My Hero Academia The Movie – Heroes: Rising
Título Original: Boku no hîrô akademia THE MOVIE – Hîrôzu: Raijingu
Realização: Kenji Nagasaki
Elenco: Daiki Yamashita, Nobuhiko Okamoto, Tomoyo Kurosawa, Yuka Terasaki, Yoshio Inoue
Duração: 
104 minutos

Trailer | My Hero Academia The Movie – Heroes: Rising

Comments