Cinema Críticas

Crítica: Greyhound (2020)

Greyhound Critica de Cinema

CONTÉM SPOILERS DE GREYHOUND!

Tom Hanks regressa ao ecrã num filme singelo de guerra onde o comandante de um navio, no início da Segunda Guerra Mundial, precisa de assegurar que a sua frota sobreviva aos avanços de uns caças nazis submarinos. Greyhound é o nome do navio e é baseado numa história verídica, onde os Aliados começaram a interferir durante a guerra para alcançar a paz.

Greyhound Critica de Cinema

Greyhound é um filme que desilude bastante. Pode ter alguns momentos de ação interessantes, mas é uma película completamente focada numa missão tática e está desprovida de camada dramática. As personagens não têm dimensão e Tom Hanks força a sua personagem a obter toda a fama e crédito das façanhas por que os marinheiros vão passando. É também um filme extremamente estilizado e que perde carisma por parecer irrealista em diversos momentos. Se, por um lado, a componente estratégica é interessante, por outro torna-se cansativa por não haver um equilíbrio entre explorar as personagens e a vertente de sobrevivência.

Greyhound está apetrechado de informações colocadas em texto que pouco surtem efeito e pouco causam adrenalina ou nervosismo. É um conto de guerra baço, onde a sua estrela deixa bem claro que as rédeas são dela e de mais ninguém. Nenhuma personagem secundária é desenvolvida de maneira a suscitar curiosidade ou de nos fazer nutrir pena ou identificarmo-nos com a sua posição/ situação. É pena que esta falta de charme e carisma prejudique Greyhound no seu todo.

Greyhound Critica de Cinema

A própria realização e efeitos visuais demasiado abundantes faz com que o filme seja uma versão militar (rasca) de 300 em alto mar. A verdade é que Greyhound tem um estilo muito próprio de projetar os efeitos e deixa que isso tome o rumo da narrativa, fazendo com que o espectador perca rapidamente o foco no filme e nos eventos que se vão seguindo. Sente-se que o pretendido é realçar o comandante e a sua ação heróica e que só ele é responsável pela salvação de uma nação. É um pretensiosismo que não assenta no género e muito menos na conduta profissional e pessoal de Tom Hanks, o que desilude ainda mais.

Nem mesmo a fotografia é hábil o suficiente para nos causar impacto. Tudo parece demasiado superficial e fútil, sem o fator humano de perda, de dor, de luta. Um jogo de batalha naval que podia muito bem ficar nas prateleiras e não ter saído como filme. Claro que fãs do género irão sempre encontrar uma característica boa, mas Greyhound é um exercício que parece estar a alimentar o ego de Hanks, mais do que transmitir uma mensagem bonita para o seu público-alvo.

Greyhound Critica de Cinema

Leiam outras Críticas aqui.

Título: Greyhound

Título Original: Greyhound

Realização: Aaron Schneider

Elenco: Tom Hanks, Stephen Graham, Elisabeth Shue, Michael Benz, Rob Morgan.

Duração: 91 min.

Trailer | Greyhound

Comments