Mini-Reviews TV TV

Stateless – Series Finale – 1ª Temporada

Stateless Series Finale

CONTÉM SPOILERS DE STATELESS!

Cate Blanchett ajudou a co-criar esta mini-série sobre a imigração australiana. Stateless é composta por um conjunto de histórias em torno desta temática, adicionando a vida e os maus tratos num campo de detenção de refugiados. Sofie sofre de um controlo abusivo da sua família, Ameer (Fayssal Bazzi) procura encontrar conforto após fugir com a sua família do Afeganistão, Clare (Asher Keddie) é a supervisora do campo de detenção e Cam (Jai Courtney) é um dos seguranças. Todas estas histórias têm um histórico dramático forte e que vão convergindo gradualmente até as suas narrativas se entrelaçarem.

Stateless Series Finale

O MELHOR:

Stateless é uma mini-série extremamente acutilante, ainda que não seja perfeita. Com um elenco invejável e, acima de tudo, uma prestação magnífica de Yvonne Strahovski (que conhecemos bem de The Handmaid’s Tale), Stateless é recheada de momentos de tensão e articulada com histórias interessantes e em constante mutação. Cate Blanchett e Dominic West também compõem uma parte do elenco e possuem papéis duros e que adornam a narrativa.

É precisamente na mestria em entrelaçar as histórias que Stateless se insurge. O foro dramático vai caminhando para um clímax doloroso e os finais não são propriamente felizes, o que a torna um produto que não se rege (ou não pretende alcançar) a vulgaridade. É interessante também a visão das realizadoras Emma Freeman e Jocelyn Moorhouse, que captam a sensibilidade das personagens e as tornam bastante apetecíveis ao público. Ainda que peque nalguns aspetos, Stateless é competente em transmitir a sua mensagem e em divergir da paisagem americana focando-se num problema que nos era (no meu caso) inteiramente desconhecido.

Stateless Series Finale

O PIOR:

Apesar de Stateless ser bastante interessante e dramaticamente intenso, há momentos em que as histórias assumem um caráter demasiado depressivo.

Isto não quer dizer que não seja boa, mas nem todos os aspetos da vida de um refugiado devem ser vistos de forma tão negativa, já que muitos aceitam a realidade em que se encontram. Não deve haver conformismos, mas também podemos encontrar alguma esperança no sistema. Esta falta de equilíbrio em ser demasiado negativa, torna-a num produto de difícil digestão, já que as personagens não têm liberdade de vasculhar a sua personalidade afincadamente.

Esta privação de desenvolverem personagens mais “suaves” faz com que Stateless caia no aspeto mais frio da televisão: só importa revelar os podres, e esquecer que há humanidade nas situações mais drásticas. Talvez possa estar a ser demasiado exigente, mas a génese de Stateless devia ser bem mais progressiva do que ser um relato duro da realidade dos campos de detenção de refugiados.

Ninguém diz que não seja assim, mas nem todos os seres humanos se comportam de igual forme e certamente haverá ainda uma réstia de esperança para que as coisas mudam.

Stateless Series Finale

Estado da Série: TERMINADA

Leiam outras Mini-Reviews aqui.

0 72 100 1
72%
Average Rating

Stateless é uma mini-série competente e dramaticamente intensa, mas é também muito negativa na sua abordagem, fazendo com que o valor da esperança e na mudança se perca facilmente com os cenários que retrata.

  • 72%

Comments